Translate this Page
Arrebatamento
Você acha que o Arrebatamento da Igreja será:
No meio da Tribulação
Depois da Tribulação?
Durante a Tribulação
Antes da Tribulação?
Não sei responder!
Ver Resultados


Rating: 2.1/5 (483 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...





O Portal da Teologia 

Indice Mapa do Site Avançado
Busca O Portal

 Ychzek'el [Ezequiel] 9.3-4

O PORTAL DA TEOLOGIA

A marca de Cristo. 

3. Então a Glória do Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura

4. Adonai lhe disse: "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".  

 Atenção: O Arrebatamento da Irmã Vilma - Assista aqui em [Vídeos e Nova Era] Cuidado com a sua Alma! 

 

Graça e Paz em Cristo → A todos os Leitores → Sejam bem vindos → No nome de Jesus!  Comentem os artigos → Iniciem discussões sobre os temas → O Moderador. 06.04.2014 

 
OPorTAU.png

Atualize o seu navegador - novo domínio 

http://www.oportaldateologia.org/ 

O Portal:

 

 

oportal@oportaldateologia.org 

cliqueimagem 

OPorTAU.png 

Pedido de Oração  

 

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 


O Portal da Teologia autoriza a republicação de todos os artigos do site na íntegra, desde que cite a fonte de origem.  


A situação histórica do antigo oriente
A situação histórica do antigo oriente

 


A SITUAÇÃO HISTÓRICA NO ANTIGO ORIENTE NA ÉPOCA DA CONSOLIDAÇÃO DE ISRAEL (EM TORNO DE 1200 A. C.)

A época do sedentarismo e consolidação de Israel deu-se devido ao declínio político dos vizinhos de Israel, principalmente o Egito. A história egípcia é dividida em 3 impérios: antigo, médio e novo. Na época do médio e novo império apareceram os chamados hicsos que eram vindos do Oriente, os hicsos eram semitas e este fato tem importância direta para a história de Israel já que é característica do tipo da população de Canaã, terra essa que Israel tomou posse como a terra prometida aos pais.

Os hicsos usavam carros de guerra puxados por cavalos e na época não era comum esse novo tipo de armas, e isso consolidou como elite dominante. Por acharem que Canaã era território egípcio, os faraós Amenefis III e IV assumiram o legado dos hicsos, no entanto quando o Novo império entrou o declínio deu a condição de Israel se consolidar e desenvolver um Estado próprio. Na dinastia primitiva da Babilônia o país estava dividido em 05 cidades-estado dominado por sumérios e semitas acadêmico, teve outra formação com Hamurabi, semita e não arcádica, os amonitas, que infiltraram nessa camada governante da qual pertence o hebraico, eles são chamados de nova formação, esse estado não durou muito tempo e teve o fim pela mão dos hititas, então vieram novos imigrantes chamados caixetas, de modo geral a formação de Israel veio da migração aramei.

O império hitita no novo império teve conflitos graves com os egípcios por isso deve ter sido o povo mais importante da Ásia Menor. Eles foram os que puseram fim ao Antigo império, inclusive tem um contrato de casamento de uma princesa egípcia e um príncipe hitita, e não se sabe ao certo a causas do desaparecimento do império, mas parece que foi o avanço do povo do mar, esse tem um vínculo com os filisteus, mas os egípcios repeliram o povo do mar e eles se assentaram no sudoeste da Palestina, e eles se tornaram por muito tempo os inimigos mais perigosos de Israel. Canaã, portanto já era uma terra cultivada e habitada e já havia passado por uma história movimentada quando Israel se assentou lá. A situação histórica e o ritmo da história do antigo Oriente não são independentes do ritmo da natureza e do clima, devido a isso o clima e a geografia da Palestina foram determinantes para a história da região, por isso a sedentarização de Israel teve ondas de infiltração para dentro das regiões de terras cultivadas.

A PRÉ-HISTÓRIA DE ISRAEL

A história de Israel começou em Canaã e levando em consideração a história bíblica, a história de Israel inicia-se nos acontecimentos da segunda parte do livro de Josué.

Abraão, Isaac e Jacó são patriarcas de Israel, mas não pode corresponder a realidade histórica, pois nenhum povo é descendente de um único patriarca. Isaac e Abraão encontraram um lar no sul e Jacó na região central da Palestina, Israel assumiu as tradições dos patriarcas, o Deus dos pais identificado com Deus El, fundiu-se com Yahweh, o Deus de Israel, a identificação dos dois se deu assim: Yahweh cumpriu o que tinha prometido como Deus dos pais.

Yahweh tirou Israel do Egito e tornou-se Deus pela salvação, Israel não esteve no Egito e sim grupos pré-israelitas, os egípcios não fornecem informações a esse respeito, mas existe o relato de um oficial egípcio que permitia a passagem de beduínos na região de Edom, mas não se pode identificar que esses beduínos eram pré-israelitas, um documento egípcio fala de hebreus, eles carregavam pedras para construção de fortalezas, se for correta esse grupo é pré-israelita do Egito, mas como eles não mencionam a estadia dos hebreus no Egito, não podemos dizer nada concreto a esse respeito. Se de fato for preciso distinguir os motivos do êxodo e do mar dos Juncos, não se pode interpretar historicamente utilizando dados e localidades de um para a localização do outro.

Moisés foi o anunciador do êxodo, e foi Moisés que conduziu Israel para fora do Egito. A saga da peregrinação pelo deserto foi o elo entre o êxodo e a entrada na terra prometida, ao que parece a localidade chamada de Cades, Cades é mencionada como o oásis na parte sul, foi o local onde pararam os israelitas quando enviaram espiões para a terra prometida. A distância entre Sinai e Cades não é grande, Cades pertence à região dos quemitas e midianitas que adoravam Yahweh, foram eles que transmitiram a fé em Yahewh a grupos pré-israelita, por isso da dupla origem, pois na região sul (Debrum) devemos supor que essa origem também tenha provocada as diferenças e o antagonismo entre norte e sul desde o início até os tempos mais tardios.

O Sinai foi à montanha da teofania de Yahweh, o nome original ao monte da revelação de Yahweh e lá se reuniam e celebravam e veneravam Yahewh, lá viveram clãs que posteriormente formaram a tribo de José e se integraram em Israel.

A SEDENTARIZAÇÃO DE ISRAEL EM CANAÃ

Com a sedentarização e a consolidação em Canaã, Israel passa da sua época pré-histórica para a história, que se distingue devido à existência de documento, na época pré-israelita o centro do poder estava nas planícies, às cidades não tomadas dividiam grupos inteiros de tribos, essa visão geral das tribos demonstra que a tomada de Israel deve ter sido em processo pacífico.

O fato de faltar uma tradição original e autêntica, a respeito da tomada da terra por Israel, confirma a hipótese de que não se trata da tomada da terra, mas por um processo demorado e complicado.

O ISRAEL PRÉ-ESTATAL

Israel é composto de 12 tribos, devido o patriarca Jacó ter 12 filhos, que se tornaram patriarcas das tribos com o nome deles. Mesmo sendo pré-estatal e não organizada como Estado, uma unidade de tribos, não pode existir sem um mínimo de organizações, a época pré-estatal era chamada de época de juízes. Os juízes não ocupavam nenhum cargo pan-israelita, só tinha funções locais.

A hipótese de que as listas das tribos seriam meramente genealógicas para determinação de parentesco, nenhum sistema conhecido de tribos corresponde aproximadamente a alguma situação historicamente identificável da época após a formação do Estado. As listas de 12 epônimos e tribos que formam a grandeza Israel sugerem compreender o Israel pré-estatal em analogia as anfictionias, conhecidas da Grécia, Itália. As 12 tribos de Israel são uma grandeza simbólica, mas justamente como tal e por isso mesmo, uma realidade a qual se adapta a realidade pela qual se realizam as coisas.

A compreensão da formação da anfictionia Israel como um aspecto daquele duplo movimento de infiltração deve corresponder à complexidade dos acontecimentos reais. O nome de Israel foi mencionado pela 1ª vez em torno de 1220 num cântico egípcio. O que unia a anfictionia era o culto comum uma divindade, os líderes de Israel na época entre Josué e o início da monarquia. De fato tenha existido um direito israelita que comprometia a confederação das tribos é fato comprovado pelas expressões curiosas. Na época pré-estatal o Deus de Israel ainda não era Yahweh, contudo, o culto comum à um Deus da aliança em um centro cultural comum, não precisa significar que tenha sido sempre o mesmo santuário local que gozava dessa honra.

A transformação de Israel são marcadas pelo êxodo e a fé em Yahweh do Sinai. Corresponde também a origem da fé em Yahweh o fato de Josué ser um e transmitir, pois ele promoveu o culto de Yahweh além dos limites de sua tribo. Yahweh é proclamado Deus de Israel. A recepção da fé em Yahweh marca a passagem da tomada da terra para a fase bélica, começou haver conflitos.

Gideão por ganhar batalhas foi conhecido como o 1º rei de uma parte de Israel, Abimeleque tentou com violência de formar uma simbiose entre Israel e Canaã, fracassou. As cidades cananéias reagiram contra a expansão de Israel, embora o exército inimigo muito bem equipado, os guerreiros de Yahweh obtiveram uma vitória completa na planície de Jezreel perto de Megido.

A FORMAÇÃO DO ESTADO SOB SAUL

O Estado nasceu em resposta à opressão dos filisteus. Os filisteus fixaram-se inicialmente não como conquistadores, e sim foram assentados pelos egípcios, quando por fim se extinguiu a dominação egípcia, os filisteus consideraram-se os sucessores legais e reivindicaram a soberania sob a Palestina e a Síria, isso levou o conflito com os israelitas que também estavam em ascensão e expansão.

Para vergonha de Israel a arca de Yahweh é conquistada pelos filisteus, a derrota mostrou claramente que Israel não estava à altura dos filisteus. A arca ficou em Quiriate-Jearim, rm uma região oeste de Jerusalém e que era controlada pelos filisteus. Naquele tempo Israel já tinha se afastado tanto de sua origem, de uma grandeza meramente sacra, que era necessário o surgimento de uma reação contra a perda forçada de poder, o Estado nasceu subitamente em virtude da difícil situação do período, como uma espécie de improvisação.

Saul foi designado rei por Yahweh, por ter se comprovado como carismático, o povo o instalou como rei em Gilgal. A realeza de Saul é uma liderança consolidada em uma instituição permanente por meio da aclamação do povo, isso corresponde de que Saul é tido como ungido de Yahweh. A corte de Saul pode ser comparada a um quartel general, suas companhias eram os militares Abner, Jônatas e Davi.

Quando se tornou rei a 1ª tarefa de Saul foi combater os filisteus. Fizeram um ataque surpresa e tiveram êxito, os sucessores iniciais de Saul foram alcançados pelo pavor de Deus. Pela resistência crescente de Saul e a oposição geral, Saul não conseguiu ampliar seus sucessos para resolver conflitos internos. A batalha decisiva foi na região do monte Gilboa, Saul e alguns de seus filhos morreram, a situação de Israel após sua morte tornou-se ainda mais aflita de quando os filisteus tinham apreendido a arca da aliança. A queda de Saul levou a ascensão de Davi.

 

DAVI E SUA ÉPOCA

 

Davi foi escolhido por Yahweh para substituir Saul como um salvador novo e melhor. Davi era soldado profissional, se destacou por façanhas militares e por isso chamou a atenção de Saul. Davi tornou-se estimado por toda parte, por isso Saul teria ficado com inveja dele e tentou matá-lo, mas como tinha muita amizade com Jônatas sempre conseguia fugir das perseguições de Saul, desde o início o Estado de Davi continha a tendência contrária, Davi era judaíta, por meio de sua coroação surgiu um Estado sem que a antiga anfictionia de Israel tivesse nele qualquer papel.

Ao que parece os filisteus toleraram a realeza judaíta de seu vassalo Davi. Davi reinou em Hebrom 07 anos e meio, antes de se tornar rei todo de Israel. Davi e Abner fizeram um acordo, pois Abner apoiava Davi para ele se tornar rei de todo Israel, mas ele foi assassinado logo após o acordo por Joabe, general de Davi.

Isbaal também foi assassinado logo depois, as mortes foram altamente positivas para Davi, e assim o caminho estava desobstruído para Davi. Os filisteus fizeram uma coalização militar e marcharam para a planície de Refraim, o plano era bom, mas Davi foi mais forte, ele conseguiu derrotar duas vezes os filisteus, perseguí-los e rechaça-los para dentro de seu território, isso significou a derrota definitiva dos mesmos, e o exército filisteu ficou a disposição de Davi. Foram de importância decisiva para a fundação do reino a conquista de Jerusalém e a condição de capital de Israel.

Davi destacou Jerusalém como centro religioso por intermédio do traslado da arca de Yahweh, o tempo do reinado de Davi teve diversas guerras, ele atacou os moabitas e massacrou 02 terços do exército para acabar com uma futura rebelião, devido as vitórias sobre os vizinhos, Davi criou um grande império.

Absalão foi o 3º filho de Davi, ele mandou matar seu irmão mais velho Amnom, isso causou uma ruptura entre ele e Davi, Absalão preparou uma revolta às escondidas, na Transjordânia aconteceu a batalha decisiva entre o exército popular de Israel sob o comando de Absalão e o exército profissional de Davi, o exército popular foi derrotado e Absalão morto.

O exército dispersou e cada um fugiu para sua tenda, por isso não restou outra possibilidade a não ser o novo reconhecimento de Davi, tanto é que os judaítas o convidaram e buscaram solenemente. Depois de reprimidas as revoltas, o reino estava reconstituído, a morte de Amnom e Absalão deram a sucessão à Adonias, mas também tinham os outros que ambicionavam o trono, dentre eles, Salomão.

Pouco antes da morte de Davi veio o conflito aberto entre os 02 partidos, mas a pedido de uma de suas mulheres, mãe de Salomão, ele o declarou rei. Em conseqüência disso o pânico tomou conta dos líderes contrários, mas podemos constatar com certeza que no fim do reinado de Davi o Estado por ele criado tinha se adaptado com o antigo Estado, mas as revoltas que existiram mostraram também, outras forças.

Comentários por Disqus

newline oportal

 

Editoriais

As taças da ira de Deus  estão prestes a se derramarem sobre a terra! 

Quero fazer um breve relato sobre esta chamada em "Flash”, visto que não vejo a necessidade de escrever um artigo específico sobre o título, bem como também não vou citar referências bíblicas que corrobore com este assunto.

 

Os elementos ardendo  

em breve se fundirão!

Cuidado!

Um corpo terrestre, 

se chocará contra a terra e 

causará repentina destruição. 

 

Leia Mais imagem

 

A falsa doutrina do pré-tribulacionismo  

Qual biblicamente é a mais viável para você? A Meso-tribulação [Arrebatamento no meio da tribulação] ou a Pós-tribulação? [Arrebatamento depois da tribulação] Em qual delas acontecerá o Arrebatamento da Igreja! Será antes da tribulação? Reflita! Leia Mais  imagem

 

 

  Reflexão do O Portal

         2013

O oitavo Rei foi eleito.

A besta que era e já não é, é também o  oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição Apocalipse cap. 17 - 11.

E o sangue de muitos inocentes ainda haverá de ser derramado.              

Guerreiros feridos são condecorados com Láureas de sangue.

Os soldados do Exército do Rei dos Reis, porém herdarão uma coroa de ouro, e a vida eterna.

A Nova Ordem Mundial está chegando e virá para cumprir o seu dever a rigor.

Quem quiser se livrar dela terá que aceitar a sua marca. 6 6 6 em troca da sua alma.

Revelação 13. 1 – Vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] 7. Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. “Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”

Yeshua.

 O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que  isto lhe custar a própria vida.

"Permaneça fiel até a morte, e Eu lhe darei a Vida como Coroa. Revelação 2.10.

Yeshua".

 

Leia o Artigo: O sétimo milênio e o fim da humanidade.

Oriente-se.

 

Por: Cornelio A.Dias

Março de 2013.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TAUEZEQ94_tsp.png

 

 

 

  Ler um   é:

Armazenar Informações;

Desenvolver a Intelectualidade;

Ampliar os Horizontes;

Compreender o Mundo;

Comunicar-se com o Próximo;

Escrever Corretamente;

Relacionar-se melhor com o Outro!

 Ler uma  é:

Armazenar Ensinamentos;

Desenvolver o Conhecimento;

Ampliar a Espiritualidade;

Compreender a DOUTRINA;

Comunicar-se com JESUS

Escrever a VERDADE;

Relacionar-se melhor com DEUS. 

IMAGEM TEXTO

Ore conosco ao som de belos louvores;

Chore aos pés feridos do Pai!

A tristeza logo passa, não demora.

Ele vos envolve e vos consola, 

Em seus braços, faz-vos descansar.

O Portal

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

clique aqui em:

Bíblia Online e Seleção de Louvores

e deixa Deus falar ao seu coração!

IMAGEM TEXTO

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 Leia Mais imagem 


Com: Paz seja convosco
Graça e Paz
A Paz do Senhor
Paz da parte... do Senhor
Paz de Deus
Shalom
Shalom Adonai
Bom dia; Boa Tarde; Boa Noite Irmão
Nenhuma da anteriores

Feedjit

 

Download

Descrição:

Bíblia Sagrada Digital

MediaFire – Down

 Jogo Show do Cristão

MediaFire – Down

Biblia Sagrada + jogo show do cristão + caminho estreito

MEGA – Down 

topo