Translate this Page

Rating: 2.0/5 (3231 votos)




ONLINE
6




Partilhe esta Página





Busca OPortal

Clique⇒ mapa do site avançado
           Buscar no freefind

Email OPortal

 

oportal@oportaldateologia.org

cornelio.a.dias@oportaldateologia.org

 


https://files.comunidades.net/oportaldateologia/setad.gifÚltimas Edições

 

1. A emergente reascensão da escatologia. Leia

2. O que é o id 2020? O ID2020 é a Marca de Besta? Leia

3. As máscaras o covid-19 e a engenharia social Leia

4. Teoria da Conspiração e o humano QR-Code Leia

5. O Mundo pós-covid Projeto diabólico Leia

6. Como será a vida no futuro Leia

7. Admirável mundo novo Leia 

 


 

A santificação sob a perspectiva da bíblia-introdução: Aqui

 

 Edição em destaque

 

Parte Final

 

 

 

Leia

atualização de 31/12/2020  

Ychzek'el

 

9.  3 - 4

3: Então a Glória do começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa.

Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura. 

O Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. 

 

Ezequiel  

 

9.  4. 

Adonai lhe disse "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".    


A situação histórica do antigo oriente
A situação histórica do antigo oriente

 


A SITUAÇÃO HISTÓRICA NO ANTIGO ORIENTE NA ÉPOCA DA CONSOLIDAÇÃO DE ISRAEL (EM TORNO DE 1200 A. C.)

A época do sedentarismo e consolidação de Israel deu-se devido ao declínio político dos vizinhos de Israel, principalmente o Egito. A história egípcia é dividida em 3 impérios: antigo, médio e novo. Na época do médio e novo império apareceram os chamados hicsos que eram vindos do Oriente, os hicsos eram semitas e este fato tem importância direta para a história de Israel já que é característica do tipo da população de Canaã, terra essa que Israel tomou posse como a terra prometida aos pais.

Os hicsos usavam carros de guerra puxados por cavalos e na época não era comum esse novo tipo de armas, e isso consolidou como elite dominante. Por acharem que Canaã era território egípcio, os faraós Amenefis III e IV assumiram o legado dos hicsos, no entanto quando o Novo império entrou o declínio deu a condição de Israel se consolidar e desenvolver um Estado próprio. Na dinastia primitiva da Babilônia o país estava dividido em 05 cidades-estado dominado por sumérios e semitas acadêmico, teve outra formação com Hamurabi, semita e não arcádica, os amonitas, que infiltraram nessa camada governante da qual pertence o hebraico, eles são chamados de nova formação, esse estado não durou muito tempo e teve o fim pela mão dos hititas, então vieram novos imigrantes chamados caixetas, de modo geral a formação de Israel veio da migração aramei.

O império hitita no novo império teve conflitos graves com os egípcios por isso deve ter sido o povo mais importante da Ásia Menor. Eles foram os que puseram fim ao Antigo império, inclusive tem um contrato de casamento de uma princesa egípcia e um príncipe hitita, e não se sabe ao certo a causas do desaparecimento do império, mas parece que foi o avanço do povo do mar, esse tem um vínculo com os filisteus, mas os egípcios repeliram o povo do mar e eles se assentaram no sudoeste da Palestina, e eles se tornaram por muito tempo os inimigos mais perigosos de Israel. Canaã, portanto já era uma terra cultivada e habitada e já havia passado por uma história movimentada quando Israel se assentou lá. A situação histórica e o ritmo da história do antigo Oriente não são independentes do ritmo da natureza e do clima, devido a isso o clima e a geografia da Palestina foram determinantes para a história da região, por isso a sedentarização de Israel teve ondas de infiltração para dentro das regiões de terras cultivadas.

A PRÉ-HISTÓRIA DE ISRAEL

A história de Israel começou em Canaã e levando em consideração a história bíblica, a história de Israel inicia-se nos acontecimentos da segunda parte do livro de Josué.

Abraão, Isaac e Jacó são patriarcas de Israel, mas não pode corresponder a realidade histórica, pois nenhum povo é descendente de um único patriarca. Isaac e Abraão encontraram um lar no sul e Jacó na região central da Palestina, Israel assumiu as tradições dos patriarcas, o Deus dos pais identificado com Deus El, fundiu-se com Yahweh, o Deus de Israel, a identificação dos dois se deu assim: Yahweh cumpriu o que tinha prometido como Deus dos pais.

Yahweh tirou Israel do Egito e tornou-se Deus pela salvação, Israel não esteve no Egito e sim grupos pré-israelitas, os egípcios não fornecem informações a esse respeito, mas existe o relato de um oficial egípcio que permitia a passagem de beduínos na região de Edom, mas não se pode identificar que esses beduínos eram pré-israelitas, um documento egípcio fala de hebreus, eles carregavam pedras para construção de fortalezas, se for correta esse grupo é pré-israelita do Egito, mas como eles não mencionam a estadia dos hebreus no Egito, não podemos dizer nada concreto a esse respeito. Se de fato for preciso distinguir os motivos do êxodo e do mar dos Juncos, não se pode interpretar historicamente utilizando dados e localidades de um para a localização do outro.

Moisés foi o anunciador do êxodo, e foi Moisés que conduziu Israel para fora do Egito. A saga da peregrinação pelo deserto foi o elo entre o êxodo e a entrada na terra prometida, ao que parece a localidade chamada de Cades, Cades é mencionada como o oásis na parte sul, foi o local onde pararam os israelitas quando enviaram espiões para a terra prometida. A distância entre Sinai e Cades não é grande, Cades pertence à região dos quemitas e midianitas que adoravam Yahweh, foram eles que transmitiram a fé em Yahewh a grupos pré-israelita, por isso da dupla origem, pois na região sul (Debrum) devemos supor que essa origem também tenha provocada as diferenças e o antagonismo entre norte e sul desde o início até os tempos mais tardios.

O Sinai foi à montanha da teofania de Yahweh, o nome original ao monte da revelação de Yahweh e lá se reuniam e celebravam e veneravam Yahewh, lá viveram clãs que posteriormente formaram a tribo de José e se integraram em Israel.

A SEDENTARIZAÇÃO DE ISRAEL EM CANAÃ

Com a sedentarização e a consolidação em Canaã, Israel passa da sua época pré-histórica para a história, que se distingue devido à existência de documento, na época pré-israelita o centro do poder estava nas planícies, às cidades não tomadas dividiam grupos inteiros de tribos, essa visão geral das tribos demonstra que a tomada de Israel deve ter sido em processo pacífico.

O fato de faltar uma tradição original e autêntica, a respeito da tomada da terra por Israel, confirma a hipótese de que não se trata da tomada da terra, mas por um processo demorado e complicado.

O ISRAEL PRÉ-ESTATAL

Israel é composto de 12 tribos, devido o patriarca Jacó ter 12 filhos, que se tornaram patriarcas das tribos com o nome deles. Mesmo sendo pré-estatal e não organizada como Estado, uma unidade de tribos, não pode existir sem um mínimo de organizações, a época pré-estatal era chamada de época de juízes. Os juízes não ocupavam nenhum cargo pan-israelita, só tinha funções locais.

A hipótese de que as listas das tribos seriam meramente genealógicas para determinação de parentesco, nenhum sistema conhecido de tribos corresponde aproximadamente a alguma situação historicamente identificável da época após a formação do Estado. As listas de 12 epônimos e tribos que formam a grandeza Israel sugerem compreender o Israel pré-estatal em analogia as anfictionias, conhecidas da Grécia, Itália. As 12 tribos de Israel são uma grandeza simbólica, mas justamente como tal e por isso mesmo, uma realidade a qual se adapta a realidade pela qual se realizam as coisas.

A compreensão da formação da anfictionia Israel como um aspecto daquele duplo movimento de infiltração deve corresponder à complexidade dos acontecimentos reais. O nome de Israel foi mencionado pela 1ª vez em torno de 1220 num cântico egípcio. O que unia a anfictionia era o culto comum uma divindade, os líderes de Israel na época entre Josué e o início da monarquia. De fato tenha existido um direito israelita que comprometia a confederação das tribos é fato comprovado pelas expressões curiosas. Na época pré-estatal o Deus de Israel ainda não era Yahweh, contudo, o culto comum à um Deus da aliança em um centro cultural comum, não precisa significar que tenha sido sempre o mesmo santuário local que gozava dessa honra.

A transformação de Israel são marcadas pelo êxodo e a fé em Yahweh do Sinai. Corresponde também a origem da fé em Yahweh o fato de Josué ser um e transmitir, pois ele promoveu o culto de Yahweh além dos limites de sua tribo. Yahweh é proclamado Deus de Israel. A recepção da fé em Yahweh marca a passagem da tomada da terra para a fase bélica, começou haver conflitos.

Gideão por ganhar batalhas foi conhecido como o 1º rei de uma parte de Israel, Abimeleque tentou com violência de formar uma simbiose entre Israel e Canaã, fracassou. As cidades cananéias reagiram contra a expansão de Israel, embora o exército inimigo muito bem equipado, os guerreiros de Yahweh obtiveram uma vitória completa na planície de Jezreel perto de Megido.

A FORMAÇÃO DO ESTADO SOB SAUL

O Estado nasceu em resposta à opressão dos filisteus. Os filisteus fixaram-se inicialmente não como conquistadores, e sim foram assentados pelos egípcios, quando por fim se extinguiu a dominação egípcia, os filisteus consideraram-se os sucessores legais e reivindicaram a soberania sob a Palestina e a Síria, isso levou o conflito com os israelitas que também estavam em ascensão e expansão.

Para vergonha de Israel a arca de Yahweh é conquistada pelos filisteus, a derrota mostrou claramente que Israel não estava à altura dos filisteus. A arca ficou em Quiriate-Jearim, rm uma região oeste de Jerusalém e que era controlada pelos filisteus. Naquele tempo Israel já tinha se afastado tanto de sua origem, de uma grandeza meramente sacra, que era necessário o surgimento de uma reação contra a perda forçada de poder, o Estado nasceu subitamente em virtude da difícil situação do período, como uma espécie de improvisação.

Saul foi designado rei por Yahweh, por ter se comprovado como carismático, o povo o instalou como rei em Gilgal. A realeza de Saul é uma liderança consolidada em uma instituição permanente por meio da aclamação do povo, isso corresponde de que Saul é tido como ungido de Yahweh. A corte de Saul pode ser comparada a um quartel general, suas companhias eram os militares Abner, Jônatas e Davi.

Quando se tornou rei a 1ª tarefa de Saul foi combater os filisteus. Fizeram um ataque surpresa e tiveram êxito, os sucessores iniciais de Saul foram alcançados pelo pavor de Deus. Pela resistência crescente de Saul e a oposição geral, Saul não conseguiu ampliar seus sucessos para resolver conflitos internos. A batalha decisiva foi na região do monte Gilboa, Saul e alguns de seus filhos morreram, a situação de Israel após sua morte tornou-se ainda mais aflita de quando os filisteus tinham apreendido a arca da aliança. A queda de Saul levou a ascensão de Davi.

 

DAVI E SUA ÉPOCA

 

Davi foi escolhido por Yahweh para substituir Saul como um salvador novo e melhor. Davi era soldado profissional, se destacou por façanhas militares e por isso chamou a atenção de Saul. Davi tornou-se estimado por toda parte, por isso Saul teria ficado com inveja dele e tentou matá-lo, mas como tinha muita amizade com Jônatas sempre conseguia fugir das perseguições de Saul, desde o início o Estado de Davi continha a tendência contrária, Davi era judaíta, por meio de sua coroação surgiu um Estado sem que a antiga anfictionia de Israel tivesse nele qualquer papel.

Ao que parece os filisteus toleraram a realeza judaíta de seu vassalo Davi. Davi reinou em Hebrom 07 anos e meio, antes de se tornar rei todo de Israel. Davi e Abner fizeram um acordo, pois Abner apoiava Davi para ele se tornar rei de todo Israel, mas ele foi assassinado logo após o acordo por Joabe, general de Davi.

Isbaal também foi assassinado logo depois, as mortes foram altamente positivas para Davi, e assim o caminho estava desobstruído para Davi. Os filisteus fizeram uma coalização militar e marcharam para a planície de Refraim, o plano era bom, mas Davi foi mais forte, ele conseguiu derrotar duas vezes os filisteus, perseguí-los e rechaça-los para dentro de seu território, isso significou a derrota definitiva dos mesmos, e o exército filisteu ficou a disposição de Davi. Foram de importância decisiva para a fundação do reino a conquista de Jerusalém e a condição de capital de Israel.

Davi destacou Jerusalém como centro religioso por intermédio do traslado da arca de Yahweh, o tempo do reinado de Davi teve diversas guerras, ele atacou os moabitas e massacrou 02 terços do exército para acabar com uma futura rebelião, devido as vitórias sobre os vizinhos, Davi criou um grande império.

Absalão foi o 3º filho de Davi, ele mandou matar seu irmão mais velho Amnom, isso causou uma ruptura entre ele e Davi, Absalão preparou uma revolta às escondidas, na Transjordânia aconteceu a batalha decisiva entre o exército popular de Israel sob o comando de Absalão e o exército profissional de Davi, o exército popular foi derrotado e Absalão morto.

O exército dispersou e cada um fugiu para sua tenda, por isso não restou outra possibilidade a não ser o novo reconhecimento de Davi, tanto é que os judaítas o convidaram e buscaram solenemente. Depois de reprimidas as revoltas, o reino estava reconstituído, a morte de Amnom e Absalão deram a sucessão à Adonias, mas também tinham os outros que ambicionavam o trono, dentre eles, Salomão.

Pouco antes da morte de Davi veio o conflito aberto entre os 02 partidos, mas a pedido de uma de suas mulheres, mãe de Salomão, ele o declarou rei. Em conseqüência disso o pânico tomou conta dos líderes contrários, mas podemos constatar com certeza que no fim do reinado de Davi o Estado por ele criado tinha se adaptado com o antigo Estado, mas as revoltas que existiram mostraram também, outras forças.

Comentários por Disqus

newline oportal

is lidas 2021-22

1. A Porta da Salvação. Leia

2. O Pão nosso de cada dia. Leia

3. Televisão: O olho mágico da besta. Leia

4. O que é heresia? Leia

5. Tecnologia 5G e o olho que tudo Vê. Leia

6. A era da sociedade charagma. Leia

7. Plano dos Illuminati rumo a Nova Ordem Mundial.  Leia

8. A chegada não reconhecida do falso profeta. Leia

9. Nova Ordem Mundial conforme a Bíblia. Leia

10. O que é o Anticristo? Quem será Ele? Leia

11. O anticristo conforme a bíblia. Leia

12. Como será a vida no futuro: Leia

Destaque OPortal

A chamada no gif abaixo visa alertar sobre um grave evento que vai acontecer:

São elementos ardentes que se fundirão sobre terra: Cuidado!

Os corpos celestes explodirão sobre a atmosfera e cairá sobre a terra como chuva de pedras fogueadas. Haverá terrível destruição.

Tema Central d'OPortal

Leia

A falsa doutrina da pré-tribulação

Link

Questione-se: 

Conforme cita a bíblia qual é das doutrinas a que julga ser a mais viável pra você  biblicamente? 

Mezo-tribulação 

A Igreja será arrebatada ou não no meio da tribulação?

Pós-tribulação   

Em qual delas a Igreja de Cristo vai ser elevada?

Pré-tribulação  

A Igreja ela não verá este juízo que  virá sobre a face da  terra.

Qual é a certeza de que não vai estar aqui neste dia mais terrível da humanidade ?

Reflexão 

O Portal

 texto flutuante

  

       


Reflexão!

2013 - 2022

O oitavo rei

A besta do mar conforme Ef: 6 - 11 - 13.

faz referência às duas hierarquias do mal que domina o mundo físico e espiritual desde a origem do pecado no Éden. São eles os “Principados” que são as ordens celestiais malignas superiores constituídas por demônios de todas as hierarquias ou seja; é uma casta formada pelos seres que eram angelicais e foram lançados na terra quando o querubim Lúcifer intentou usurpar o trono de Deus; eles são miríades ou legiões enquanto que as "Potestades" são classes humanas de Governantes que governam os países do mundo sob o domínio secular de controle espiritual total do demônio; como por exemplo o falso profeta que é a besta do mar e o anticristo a besta da terra e os demais reis tirânicos existentes!

O sangue inocente "do cristão" ainda terá que ser derramado até que o último fiel seja morto na terra por servir a Deus em Jesus Cristo conforme registra

Apocalipse 6:9-11: que diz:

9: E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.

10: E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

11: E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que hão de serem mortos eles como eles foram.

São soldados do Rei dos Reis todos aqueles que pela sua fé em Cristo forem perseguidos e mortos no mundo pelo exército de satanás nesta antiga batalha espiritual entre o bem e o mal; por não se prostrarem diante das potestades da terra prestando lhes adoração e submissão total as suas leis, que são: 2 Coríntios 4: 4!

Os fiéis são os guerreiros que serão presos; feridos ou mortos nesta guerra espiritual secular que virá com força total sobre a terra contra os soldados do Deus altíssimo.

Os que forem mortos; estes não vão ser laureados com medalhas de sangue como fazem os exércitos seculares; "nós" os que provarmos o dano da primeira morte na terra; vamos receber uma Coroa de Glória com os nossos nomes gravados nelas e reinaremos com Cristo por toda a eternidade; na Nova Jerusalém que descerá do céu e ocupará o espaço desta terra pois ela será lançada no lago de fogo e enxofre no Juízo Final após o governo milenar de Cristo aqui no mundo; por toda eternidade!

A Nova Ordem Mundial através do Falso Profeta já está em plena e intensa atividade e teve inicio em 2013 cumprindo seu dever a rigor. A sua marca já está sendo aceita é voluntariamente por muitos nos países no mundo e já estamos no tempo em ela vai ser obrigatória para todos!

E quem quiser livrar-se "desta lei que será a pior perseguição que já houve terá que aceitar a marca para poder comprar ou vender e ter a liberdade em troca pela sua alma!

Revelação 13. 1 – E vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”“.

O oitavo rei ele é a besta do mar o falso profeta do em Apocalipse 18:2 que assumiu o trono da perdição em 2013 cujo; é a Babilônia “espiritual”. O número que ele simboliza é o: 6 6 6.

O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que isto venha lhe custar à sua própria vida.

Oriente-se.

Março de 2013 ⇔ 2022

Por:Cornelio A.Dias

Março de 2013. 2022

 https://www.dailymotion.com/video/x6e2rcw

 https://www.dailymotion.com/oportaldateologia

Pré-tribulação

O futuro do mundo

Nas Mãos Do Governo

Documentário 

Aqui

Pré-tribulação

Aqui

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

 

 

Clique aqui em:

 

 

Bíblia Online e Seleção de Louvores

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 

IMAGEM TEXTO