Translate this Page

Rating: 2.2/5 (1716 votos)




ONLINE
7




Partilhe esta Página





O Portal da Teologia 

Indice Mapa do Site Avançado
Bbusca O Portal

 Ychzek'el [Ezequiel] 9.3-4

O PORTAL DA TEOLOGIA

A marca de Cristo. 

3. Então a Glória do Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura

4. Adonai lhe disse: "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".  

 Atenção: O Arrebatamento da Irmã Vilma - Assista aqui em [Vídeos e Nova Era] Cuidado com a sua Alma! 

 

Graça e Paz em Cristo → A todos os Leitores → Sejam bem vindos → No nome de Jesus!  Comentem os artigos → Iniciem discussões sobre os temas → O Moderador. 06.04.2014 

 

OPorTAU.png 

Pedido de Oração  

 

oportal@oportaldateologia.orgimagem

 
Email:
oportal@oportaldateologia.org

 https://www.facebook.com/OPortaldaTeologia

 

 

O Portal da Teologia autoriza a republicação de todos os artigos do site na íntegra, desde que cite a fonte de origem.  


O que é a Heresia? Ensaio formal teológico
O que é a Heresia? Ensaio formal teológico

O que é a Heresia? Ensaio formal teológico 

 

Cornelio A.Dias

 19:46:54-31:12:18

 

A finalidade deste ensaio é tornar sintética numa definição clara e fidedigna sobre uma questão milenar confusa que ainda continua difusa sobre a questão em tese cujo termo é: Heresias.

Muito popular este termo, inclusive no meio teológico acadêmico e em geral no segmento religioso o termo foi registrado pela primeira e única vez, na Bíblia e no Livro de 2. Pedro 2. 1; no plural - heresias - referindo se ao futuro surgimento de “falsos mestres”, ou seja; falsos ensinadores ou professores bíblicos no contexto atual.

Existe apenas um único problema filosófico a se julgar que é questão do caráter das heresias, que define quando ela é falsa ou verdadeira e como conjecturar!

Este ensaio visa traçar um paralelo entre a teologia e a filosofia sobre o termo heresias visto que a idéia central do que ela é está interligada na sua origem, ou seja, quando se fala em heresias temos que admitir que este conceito está internamente contida no logos; ou seja; na palavra, visto que ela que se plenifica no pensamento humano.

Diferente do que se afirma; a filosofia assim com a teologia não são ciências; e quando classificadas como ciências para se obter uma definição técnica as duas são consideradas as mais antigas, sendo a teologia a ciência primeira seguida pela filosofia.

A filosofia é a arte de pensar o pensamento. Não é ciência porque ela não é empírica, sendo assim ela transita pelo campo da metafísica, isto é; a filosofia é imatéria, portanto ela não pode ser definida com um estudo científico.

Como o pensamento é metafísico, que por si só ele é definido por transcendental assim como a é teologia:

Logo: o termo “heresias” tem a sua origem na teologia e na filosofia concomitantemente; por ela ter sido “pensada” através da teologia.

Heresias: apesar de este termo ser milenar ele foi proferido pela primeira vez na Bíblia onde foi registrado conforme:

2 Pedro 2 1 Assim como, no passado, surgiram falsos profetas entre o povo, da mesma forma, haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao cúmulo de negarem o Soberano que os resgatou, atraindo sobre si mesmos repentina destruição. 

Classificação morfológica do termo:

O termo heresia que é um substantivo feminino nunca teve um significado coerente e coeso de maneira a ser definido para uma compreensão melhor, visando o seu uso ser tanto verbal como oral. Conforme o dicionário: Houaiss temos as seguintes definições:

 substantivo feminino 1. interpretação, doutrina ou sistema teológico rejeitado como falso pela Igreja

 2. teoria, idéia, prática etc. que nega ou contraria a doutrina estabelecida (por um grupo)

 3. ação, dito ou atitude que desrespeita a religião

 4. Derivação: por extensão de sentido, sentido figurado. Contrassenso, opinião absurda; disparate, despautério, tolice.

O dicionário Aurélio define o seguinte: heresia Substantivo feminino. Doutrina contrária ao que foi definido pela Igreja em matéria de fé.

A Wikipédia define: Heresia do latim haerĕsis, por sua vez do grego αἵρεσις, "escolha" ou "opção" é a doutrina ou linha de pensamento contrária ou diferente de um credo ou sistema de um ou mais credos religiosos que pressuponha (m) um sistema doutrinal organizado ou ortodoxo.

A palavra pode referir-se também a qualquer "deturpação" de sistemas filosóficos instituídos, ideologias políticas, paradigmas científicos, movimentos artísticos, ou outros.

A quem cria uma heresia dá-se o nome de heresiarca.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Heresia site: https://www.significados.com.br/heresia/ define:

Leia também o que é Heresia conforme a referencia acima.

Heresia significa escolha, opção, e é um termo com origem no termo grego haíresis.

Heresia é quando alguém tem um pensamento diferente de um sistema ou de uma religião, sendo assim quem pratica heresia, é considerado um herege. Uma heresia é uma doutrina que se opõe frontalmente aos dogmas da Igreja.

Fora do contexto da religião, uma heresia também pode ser um absurdo ou contrassenso.

Neste link https://biblehub.com/greek/139.htm  temos outras definições sobre o termo “heresias”. O propósito final deste ensaio é definitivamente explicar o que é heresias; na conclusão final do ensaio.

O título do artigo que estamos estudando não consiste em explorar neste ensaio o sentido do termo heresia conforme o viés da “teologia” dentro do seu contexto bíblico acadêmico; visto que um ensaio nesta perspectiva visa pesquisar, debater e argumentar uma temática com a finalidade principal de conduzir o argumento em tese ou proposto, através da indução ou dedução, com o objetivo final de um formar um conceito ou elaborar uma teoria; bem como aprimorar alguma preexistente; dentro de uma disciplina específica conforme exige a sua metodologia teológica.

Um assunto que também vamos estudar posteriormente em outro artigo conforme define o título: Heresia na hermenêutica bíblica é sobre as consequências destrutivas que são geradas quando se aplica o efeito do saber teológico com a finalidade de predominar sobre o texto no contexto bíblico original; isto é quando a teologia é aplicada com o intuito de subjetivar a mensagem enunciada sobre uma ótica contraditória a fim de formar uma pseudoverdade; a inexistente falsa verdade.

A pseudoverdade é uma negação da verdade com a finalidade de transformar um argumento infundado em absoluto; quando qualquer texto bíblico tem o seu sentido literal alterado e reinterpretado propositadamente a fim de ser transformado em um argumento distinto e infundado com a finalidade de se tornar irrefutável criando se um novo conceito. 

Esta teoria explica o surgimento da “Apostasia”.

Vamos conhecer um pouco sobre a origem do termo heresia, como se segue:

O termo: Haíresis é um substantivo feminino derivado do radical grego: hairéomai Haíresis que significa: “uma opinião forte e distinta” ele foi usado no Novo Testamento também com o sentido de “partidos – seitas individuais” que operavam dentro do judaísmo; ou seja, eram grupos de homens separados uns dos outros e seguindo as suas próprias doutrinas - uma seita ou partido como os Saduceus e conforme os exemplos: Atos 5: 17; os fariseus, Atos 15: 5 e 26: 5; Atos 26: 5; os cristãos, Atos 24: 5; 14; claramente distintos entre si.

Como substantivo feminino, haíresis destaca a natureza subjetiva, ou seja, “de uma opinião individual".

Também significa: em todos os casos, como uma sugestão de reprovação.

Define se também como: dissensões decorrentes da diversidade de opiniões e objetivos: Gálatas 5: 20 e 1 Coríntios 11:19.

Estas são as definições para o nosso termo: heresia; cujas versões mais comuns são: falsos ensinos ou doutrinas.

Como vimos acima que a heresia sugere ser uma opinião individual ela firma se melhor por natureza subjetiva que é a pertinente a ou da característica individual, pessoal, particular; de alguém

Ao relacionarmos os significados das definições para o termo heresia conforme acima descritos diretamente como os tratados bíblicos; a interpretação mais apropriada que podemos obter é a que sugere como sendo: qualquer distorção da doutrina e dos ensinos fidedignos a fim de produzir novas doutrinas ambíguas ou ensinamentos controversos ao evangelho compreendido pelos primeiros cristãos, os discípulos; por terem sidos instruídos diretamente por Cristo.

A compreensão que se tem sobre heresia foi definida como um conjunto de opiniões distintas individuais que deram origem as várias seitas ou partidos individuais que atuavam divergente dentro do ambiente social, cultural, político e religioso predominante do povo hebreu definido com Judaísmo. O judaísmo era composto por três principais segmentos religiosos que era os Fariseus, Saduceus e os Essênios.

Podemos incluir também mais um grupo como uma seita religiosa, os Zelotes; que eram um braço revolucionário armado cuja ideologia baseava-se na crença farisaica da Galiléia.

Este grupo religioso ou partido foi fundado por Judas o Iscariotes ou Galileu, como sendo a quarta seita da filosofia judaica, dentre os quais também pertenceram Simão e Paulo de Tarso.

Estes homens estavam de acordo com as noções farisaicas; mas eles tinham uma fixação inviolável pela liberdade.

Este é o típico exemplo do significado técnico e bíblico sobre que é a heresia, porque ela origina se a partir de um movimento formado por um idealista contrario a um sistema que era dominante ou contrario aos seus princípios que arregimentou um grupo de simpatizantes formando uma nova facção; termo este que também se atribui ao sentido de heresia, para concorrer com ou contra os demais já existentes.

Por isto considero a heresia como uma filosofia teológica quando ela procede do arbítrio da religiosidade de  uma mente pensante.

Após o arrebatamento de Cristo os seus seguidores foram considerados como difusores de uma nova seita ou partido oposta à tradicional que era o dominante judaísmo; constituídos pelos quatros grupos supracitados, e que na dificuldade de ser qualificada e impossível de ser definida no contexto sócio-religioso predominante da época; foi denominada: Cristãos – quando em Antioquia os discípulos pela primeira vez foram chamados cristãos; conforme Atos dos Apóstolos 11. 26.

Esta é a origem do termo e da conhecida religião: Cristianismo.

Uma teoria histórica afirma que: a religião cristã, ou seja, o Cristianismo é constituído por três vertentes principais: o Catolicismo Romano; subordinada a um bispo romano, a Ortodoxa Oriental que é uma divisão da Igreja Católica em 1054 após o Grande Cisma e o protestantismo que surgiu durante a Reforma católica do século XVI.

Confrontando a teoria religiosa da idade média conforme acima descrita com a realidade do contexto histórico religioso do Século I que registrou e fundamentou o surgimento da quinta religião judaica; o Cristianismo, cuja definição exata é o resultado da fusão de um novo conceito teológico sempre de principio contraditório na teoria e na prática, esta nova religião deu origem a uma nova pseudoverdade; ou seja; uma heresia.

Sendo assim; sintetizamos: Teologia no lugar da Bíblia = αἵρεσις, = hairesis = heresia.

Entretanto a heresia religiosa é a formação de um novo conceito que a teologia cria em substituição de um registro bíblico religioso e ou histórico.

Mesmo diante desta realidade histórica o Catolicismo peremptoriamente nega a sua origem em Roma a partir do século II através da mistura e fusão de elementos simbólicos do paganismo com elementos religiosos do Cristianismo, cuja divisão na idade moderna originou o protestantismo através da publicação das famosas 95 teses por Martinho Lutero em 1517.

O protestantismo por sua vez confirma a sua origem através do catolicismo, mas afirma ser ela a religião que deu origem aos “pentecostais”; declarando explicitamente a extinção da Igreja Cristã Primitiva firmada pelo Espírito Santo e formada pelos discípulos e apóstolos; substituindo o termo “Cristão” original pelo “Pentecostal”; que se radicalizou como uma nova religião; este é um exemplo clássico de heresia.

A teologia registra a veracidade dos procedimentos controversos acima, mas contradiz a sua autenticidade, que é um dos mais antigos exemplos típico de heresia conforme a definição do termo, que será sintetizado no final deste ensaio.

Ainda nos primórdios da fundação deste ultimo grupo integrante da religião judaica; que foi o Cristão, renomeado por Pentecostal, o efeito teórico e pratico da heresia já havia penetrado neste ultimo grupo formado pelos discípulos entre os novos cristãos daquela época e isto era perceptível por todos; mas apenas Paulo manifestou se em defesa da subsistência da fé cristã do Evangelho de Cristo; ao tentar desarraigar este mal espiritual; visto que este recém grupo, os seguidores de Cristo estavam se fragmentando e criando novas células visando divulgar as suas novas vertentes e variações do evangelho em que em si era incompatível com o genuíno, firmado por Cristo; que visava ser disseminado por toda a terra em todos os tempos.

E ate hoje este fenômeno conhecido por heresia continua em plena ascensão dentro do chamado grupo dos cristãos originais, os denominados pentecostais; conforme as definições técnicas do comportamento religioso individual herege dos seus membros; da mesma maneira como o que ocorreu no tempo na Igreja Primitiva de Jerusalém; que no conceito prático do termo; parte de um principio distinto que atrai outros simpatizantes formando outra nova célula interna que se transforma em um novo segmento autônomo quando se radicaliza.

O cristianismo hipoteticamente hoje é classificado como pentecostais; protestantes, neopentecostais além de novas vertentes que foram surgindo cujas normas religiosas não se enquadram diretamente dentro deste segmento que são denominados como Livres Adoradores, Igrejas Inclusivas, e outras modalidades religiosas que ainda não emplacaram neste grupo. Teoricamente conforme os registros bíblicos o Cristianismo é a expansão continuada da Igreja formada pelos Apóstolos de Cristo, mas, não admitida pelo protestantismo e o catolicismo.

Este processo conhecido pelo termo heresia também é ativo nas demais religiões visto que a fragmentação é um fenômeno natural, por isto não deve ser considerado como exclusividade do cristianismo; visto que não é um movimento novo ou extraordinariamente típico de um contexto social ou religioso; e sim, um tipo de evento absoluto e predominante durante os séculos.

O efeito prático e teórico do conceito de heresia ele foi empregado efetivamente no segmento religioso.

Não é comum usar o termo heresia na política ou em outros contextos que não seja religioso, mas, ela existe tecnicamente na pratica, visto que é notável e sabido que o meio político por conta de intensa divergência interna se fragmenta formando grupos políticos dissidentes por conta da adversidade política e ideológica; porém pode ser se aplicado a partir da definição do termo: Haíresis, conforme veremos na conclusão.

Sendo assim a partir do momento em surge que uma divisão ideológica em grupo e ele se fragmenta por conta desta divergência de pensamento, podemos aplicar uma das definições literárias do conceito heresia proporcional ao evento.

Bem, após a introdução inicial necessária para a compreensão da definição teórica do termo heresia; o artigo publicado: Theologĭa in situ Vulgata cujo título em latim traduz se por: Teologia no lugar da Bíblia; é também uma descrição na prática, de uma heresia que remonta os idos da antiguidade; visto que ele “o termo - heresia” se efetivou também através da efetivação teórica do termo “teologia” cujo conceito fundamentado na Idade Média, entre os séculos IV e V; deveria ter sido definida teoricamente como: ”O estudo sobre o conhecimento e o saber cristão acerca de Deus”; esta deveria ser definição para o termo: teologia; que é também uma heresia para qualquer contradita teológica; visto que na prática, a teologia estuda o nível de conhecimento e o saber cristão acerca de Deus.

A teologia como a ciência primeira remonta as primeiras eras da história da humanidade tanto na teoria como na pratica visto que dela surgiu à filosofia com disciplina do pensamento crítico de cuja originou a ciência como metodologia de pesquisa.

Portanto como eu já defini acima o que é a filosofia na minha concepção, também defino a teologia, não como uma ciência, mas, como o estudo da natureza humana em relação ao divino, através de uma virtude conhecida por fé, porque entendo que não foi dada ao homem a capacidade de conhecer natureza do divino “Deus” e os seus atributos.

A Bíblia autentica e infalível; registra o nascimento da metodologia cientifica atualmente conhecida como ciências; divididas em humanas, exatas e biomédicas, conhecida como empírica junto com a filosofia, enquanto que a teologia predomina sobre elas por alem do fato dela ser metafísica; ela tem o caráter original de ser o elo entre sagrado, o profano e o rito.

Conforme Êxodo 31. 2 – 11

• Êxodo 31 1 E disse o SENHOR a Moisés: 

2 “Eis que chamei pelo nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá. 

3 Eu fiz que ficasse pleno do Espírito de Deus em sabedoria, entendimento e capacidade artística,…

Deus escolheu Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e lho o encheu do seu Espírito.

Este é o Espírito do Empírico, o primeiro Conhecimento, o mesmo que também foi dado a Noé para a construção da Arca.

A teologia surgiu a partir daquele momento quando foram escolhidos aqueles homens que formaram o primeiro grupo de profissionais com habilidades em todas as áreas do conhecimento empírico para que construíssem o Tabernáculo, que na pratica e no simbolismo deve ser considerado como sendo o Primeiro Templo; titulo que este outro que foi definido para o que foi construído por Salomão.

O mesmo fenômeno que ocorreu com Bezalel repetiu se com Salomão e, porém, este recebeu o Espírito Metafísico da Sabedoria; o segundo Conhecimento que é a mãe da Filosofia, e a prova é que a Bíblia relata que como este segundo conhecimento nunca houve e 1 Reis 3:12 diz: farei o que pediste. Eu te concederei um coração sábio e capaz de discernir com inteligência, como jamais houve antes de ti e depois de ti nunca haverá!

Portanto: a Sabedoria é metafísica, porque transcende ao conhecimento humano, enquanto que a ciência cuja origem é a mesma ou seja, um Espírito concedido; ela pode ser classificada como Ciência Empírica, visto que ela pode ser avaliada cientificamente. Por isto a ciência natural pode avaliar o primeiro conhecimento, mas, nunca o segundo.

A história ignora esta realidade bíblica, os relatos e os fatos concretos atribuindo aos gregos e egípcios como sendo os pioneiros nas artes das ciências.

A empírica estuda o campo físico enquanto que a metafísica; o transcendente que é equivalente ao saber espiritual.

Voltando a compreensão básica do que é a heresia e como ela se dá e manifesta; vamos citar alguns exemplos que é importante atentarmos para que possamos identificar quando um ensino é genuíno e autentico e quando ele é infundado e contraditório quando confrontado com a Bíblia. Cabe ressaltar que a heresia ela pode ser premeditada com origem do saber como também ela pode ser impensada, isto é manifestada.

A bíblia por si só é a mais rica e principal fonte para a produção de heresias; vejamos por que: • Oséias 4 •

Oséias 4 1 Ouvi, pois, a Palavra de Yahweh, vós filhos de Israel, porquanto o SENHOR tem uma grave acusação a proclamar contra o povo que habita nesta terra; porque não há verdade, bondade, compaixão, misericórdia, justiça, nem conhecimento de Elohim, Deus, sobre a terra! 

2 Tudo quanto aparece e sobressai é maldição, mentira, assassinato, roubo, furto, adultério, traição; transgressões muito além dos limites! A violência e o derramamento de sangue crescem sem parar.

3 Por este motivo a terra ressequida está de luto, e todos os seus habitantes desfalecem; os animais do campo, as aves do céu, e os peixes do mar estão se extinguindo. 

4 Todavia, que ninguém ouse levantar palavra de censura nem de repreensão contra o meu povo, porquanto a minha acusação é contra vós, ó sacerdotes! 

5 Eis que tropeçais dia e noite, e os profetas são levados a tropeçar convosco. E por essa razão destruirei Israel, vossa mãe!…

Esta perícope é interessante e pode ser lida na ordem como está escrita a partir do 1º ao 5º bem como também no sentido inverso, ou seja; do 5º verso para o 1º e observe atentamente e identifique quais são os versos denotam a possível origem de heresias!

Veja que mal que ela pode produzir no contexto social e espiritual do povo em geral!

Isto já estava radicado antes de Cristo e da Igreja.

Podemos afirmar que a heresia também é a conseqüência de um tropeço, e sendo assim ela pode ter resultados diferentes.

Se alguém tropeçar na verdade o que isto poderá acarretar?

E se o tropeço for de encontro à mentira?

Qual deles terá um efeito positivo; observando se que a Haíresis também significa “uma opinião forte e distinta”!

Vou usar o recorte de artigo anterior que contém uma referencia bíblica que se enquadra perfeitamente no parágrafo supracitado:

• 1 Coríntios 1 17 Apesar de tudo, não vos elogiarei quanto à instrução que passo a vos dar agora, porquanto as vossas reuniões produzem mal e não bem!

18 Em primeiro lugar, porque ouço dizer que há divisões entre vós quando vos reunis como igreja; e até certo ponto acredito que isso esteja ocorrendo

19 Todavia, se faz necessário que haja divergências entre vós, para que os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio.

Entre os cristãos haviam alguns que estavam tendo um comportamento cristão doutrinariamente contraditório ao genuíno Evangelho ensinado por Cristo aos discípulos.

Quando os cristãos primitivos começaram a se reuniam no Cenáculo, começou surgir entre eles diferenças de opiniões e heresias, e isto começou a diferenciar entre os sinceros cristãos de maneira estes primeiros começaram a se manifestarem contra os outros.

Observe que a heresia ela é retratada explicitamente nos versos 18 e 19; através dos termos: divisões e divergências, ou seja, começou haver uma discórdia doutrinária que já estava causando ruptura entre os membros da Igreja. 

O risco iminente nesta situação é a de haver uma ou várias rupturas fragmentando todo um corpo e provocando divisões e discrepâncias irreversíveis!

Embora Paulo fosse o maior defensor da unanimidade entre os cristãos o seu ministério representava para alguns deles, como o início de uma divisão da Igreja como Corpo de Cristo; visto que ele evangelizava os gentios e doutrinava secularmente os novos membros de uma maneira contraria a cultura judaica; motivo pelo qual resultou em um novo Concílio na Igreja para discutir as bases doutrinárias; para que os gentios convertidos fossem admitidos como membros da Igreja de Jerusalém.

Este exemplo de Paulo também era para ser classificado como heresia. Eu teologicamente defino o o caso de Paulo como heresia metódica conforme este caso acima citado, mas, não teórica que é quando qualquer texto bíblico tem o seu sentido literal reinterpretado e alterado propositadamente a fim de ser transformado em um argumento distinto do original.

A heresia é também produzida pela interpretação discrepante - diferente - de um mesmo texto por viés de um pensamento inovado; infundado ou fundamentado não, com a finalidade de se tornar irrefutável criando se um novo conceito de verdade. Isto uma verdade pode ter dois viés desde que ambas não se contradizem, como o exemplo de Paulo e Pedro. 

Neste caso de Paulo, uns concordavam com a maneira como o apóstolo Paulo evangelizava os gentios; enquanto que para outros ele divergia pelo método do mesmo evangelho como aquele o discípulo Pedro empregava para evangelizar com os judeus; esta era uma das divergências entre os membros da Igreja.

A situação caótica não era esta divergência entre os dois, a questão central que era crítica tinha como fator principal o fato de que outros componentes do meso grupo estavam ensinando um evangelho contraditório no conteúdo daquele que Cristo havia havia ensinado e instruído os discípulos.

No final do Concílio Paulo, Pedro o líder da Igreja local, concordaram que as diferenças entre os métodos não alteravam o conteúdo do Evangelho, porém em contraposição, ficou definido como falso o evangelho ensinado pelos outros componentes, cujo, Pedro classificou esta versão divergente; como heresia ou falso evangelho, e este foi o motivo de uma ruptura entre os primeiros membros da Igreja Primitiva.      

Em suma: uma mentira. Conceito: O falso sempre é um embuste.

Isto se tornou comum daqueles dias e ainda continua sendo propagado em muitas igrejas nos dias atuais. Uma hermenêutica bíblica distorcida gera uma heresia, segundo o conceito acima citado.

A Palavra de Deus é viva. É perigoso querer torna lha estática quando ela é dinâmica pela própria natureza do Espírito Santo, ou seja; ela não pode ser estática isoladamente exceto como no caso de alguns textos bíblicos que tratam de genealogias como por exemplo o texto de Crônicas 1.

Aproveitando o tema vou citar uns exemplos publicados e uma página do Facebook que é muito propicio para este tema em pauta:

"Versículos" usados por pregadores que foram inventados por outras pessoas. Contra as heresias novamente, segue alguns "versículos" inventados e abaixo, os versículos bíblicos mais parecidos com as citações criadas:

Invenção: Venha assim como estás.

Bíblia: "Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora." João 6:37

Invenção: "A palavra de Deus se renova a cada manhã."

Bíblia: "As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos; porque as suas misericórdias não têm fim. 23 = Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade." Lamentações 3: 22.

Invenção: "Dê um passo para Deus, que Ele dará dois passos para você.”

Bíblia: "Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai o coração."

Invenção: "Deus tarda, mas não falha.”

Bíblia: "E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a Ele de dia e de noite, ainda que tardio (paciente) para com eles?" Lucas 18:7.

Invenção: "Eu venci o mundo, e vós vencereis também."

Bíblia: "Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo." João 16:33.

Invenção: "Não cai uma folha de uma árvore se Deus não permitir.”

Bíblia: "Assim saberão todas as árvores do campo que eu, o SENHOR, abati a árvore alta, elevei a árvore baixa, sequei a árvore verde e fiz reverdecer a árvore seca; eu, o Senhor, o disse e o farei." Ezequiel 17: 24 PS: Essa frase inventada como versículo consta no Alcorão, livro do Islamismo. Invenção: "O cair é do homem, o levantar é de Deus.”

Bíblia: "Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres." Apocalipse 2: 5 Invenção: "Quem não vem por amor, vem pela dor."

Bíblia: "Antes de ser afligido, andava errado; mas agora guardo a tua palavra [...] Foi bom para mim ter sido castigado, para que aprendesse os teus decretos. Salmos 119: 67 e 71.

Cuidado ao falar algo e dizer "assim diz o Senhor", sendo que nem está na Bíblia. Vamos estudar e nos aprofundar mais na Palavra de Deus, isso sim é bom para nós.

Por: Clinton Ramachotte

Uma frase bem comum é esta: "Deus não escolhe os capacitados capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança”. Albert Einstein.

Porém o texto bíblico foi escrito assim:

Juízes 6 14 Então o SENHOR olhou para Gideão e lhe ordenou: “Vai com a força que tu tens, vai e liberta o povo de Israel das mãos de Midiã. Ora, não Sou Eu quem te envia? 

16 MasYahwehlhe afirmou: “Eis que Eu estarei contigo e tu vencerás os midianitas como se fossem um só homem!”

Uma questão polemica é gerada quando se pergunta: Jesus Desceu ao Inferno?

E se: com o seguinte texto bíblico a seguir respondermos esta passagem?

Efésios 4 8 Por isso, é que foi declarado: “Quando Ele subia em triunfo às alturas, levou cativos muitos prisioneiros e distribuiu dons aos homens”.  

9 O que significa “Ele subiu”, senão que também desceu às partes mais baixas da Terra? 

10 Aquele que desceu é o mesmo que semelhantemente subiu muito além de todos os céus, para preencher tudo o que existe.

O seu evangelho preencheu tudo, ou seja, abrangeu tantos os vivos como os mortos.

Jesus também havia descido até as regiões inferiores, a terra, mas, Ele nem sequer foi enterrado, ou seja, sepultado numa cova como Lázaro irmão de Maria!

Vamos usar outra referencia para contrastar com a supracitada: Jacó ao saber da morte de Jose disse o seguinte:

Gênesis 37 35 Todos os seus filhos e filhas se achegaram para oferecer-lhe consolo, contudo ele recusou toda e qualquer consolação, e declarou: “Não! É em luto que descerei ao Sheol para me encontrar com meu filho!” E continuou a chorar a perda de seu filho José.

As diferentes versões da bíblica não alteram os textos, portanto: Jacó sabia onde estava o seu filho, mesmo não sabendo onde estava o corpo!

Que conclusão se pode obter se traçarmos paralelos entre os textos das diferentes referências bíblicas sobre onde Cristo foi, porque e o ele que iria fazer lá no hades; onde estaria José se não tivesse realmente morrido?

Onde estariam às almas dos mortos desde Abel até Judas Iscariotes e os dois malfeitores crucificados ao lado de Cristo?

Cristo disse para um deles que se encontrariam com ele naqueles mesmo dia, e o outro para onde foi à alma dele?

Se todos estivessem no conhecido céu que é o Ceio de Abraão porque haveria Cristo descer as profundezas da terra?

Estariam os justos e os ímpios mortos em um mesmo lugar?

Vou deixar estas questões para refletirem, por isto não vou responder.

E se eu afirmar que Cristo desceu ao hades para pregar sobre o seu sacrifício para remissão dos pecados para as almas dos apenas fisicamente mortos, para o arrependimento e o perdão?

Ou se eu afirmar que Cristo não foi ao hades; termo hebraico usado no antigo testamento, cuja versão em grego no novo testamento traduz se por inferno, porque lá estavam apenas os ex-anjos caídos na rebelião provocada pelo ex-querubim Lúcifer?

Em qual das duas afirmações eu estaria incorrendo no ato de criar uma heresia?

E alguém afirma o seguinte categoricamente o seguinte: Jesus não desceu ao Inferno, o diabo não possuía as “chaves” da morte e do inferno, não existe uma segunda chance de salvação aos desobedientes após sua morte.

Uma mentira produzida por uma hermenêutica distorcida é também uma heresia?

E a verdade de que Cristo morreu numa cruz dando a sua vida para salvar a de todos sem exceção pode ser uma heresia para aquele que não crê que isto é verdade?

E aquele que crê que a salvação é para todos mediante apenas pela graça e as obras?

Se outros afirmarem que basta crer na morte de Cristo e se for batizado em água no seu nome já está apto a salvação da alma após morte?

E eu quando afirmo que a salvação é garantida para os predestinados e facultativa para os chamados?

E quando eu ensino que isto é possível porque muitos serão chamados, mas, poucos serão escolhidos, sendo assim uns poderão optar por ser salvo enquanto outros não?

Posso eu estar sendo herege mesmo que eu prove dentro da Bíblia que é assim porque Deus quis que fosse?

É possível alguém saber se é predestinado, ou seja, pré-escolhido para salvação?

Alguém que afirme categoricamente que sim pode estar sendo herege, ou seja, pode ele estar criando uma expectativa falsa a fim de formar uma opinião controversa em discordância com a Bíblia?

A minha principal expectativa é de que estou bem mais perto de participar do arrebatamento da Igreja de Cristo ainda em vida do que os meus pais!

A certeza na minha Bíblia é de que Cristo virá pela primeira vez depois que subiu ao céu; e que neste dia começará a grande tribulação e o reino do Anticristo junto com o Falso Profeta e no final de sete anos Cristo voltará pela segunda vez para derrotar as duas bestas e iniciar o seu Reino Milenar. Quarenta por cento dos pastores mais cinco por cento dos teólogos que acreditam na vinda de Cristo afirmam e ensinam, até escrevem livros afirmando que apenas na segunda vinda Ele vai arrebatar a Igreja antes da tribulação.

E depois dos sete anos quando terminar o período da grande tribulação Ele voltará para reinar na terra por mil anos.

Não seria esta a sua terceira vinda?

Se Cristo virá na segunda vez para arrebatar a Igreja, então quando vier para governar o mundo, está não é a terceira?

Eles afirmam também que Cristo virá em duas fases, bem, alguém ao deslocar para um lugar poderá este retornar a origem em duas fases?

É possível vir sem ter ido? Como explicar isto?

Você acredita que isto é possível?

Será possível você sair da sua casa e tentar retornar para ela em duas fases, para apenas depois disto acreditar que é impossível?

Ou terá que pedir para o seu pastor para fazer isto e depois explicar como a vinda do Senhor poderá ser em duas fases?

Ou então pergunte lhe quando foi que Ele veio pela primeira vez, para estar vindo pela segunda, quando irá arrebatar a Igreja!

Parece que para a maioria dos nossos pastores e teólogos, Cristo virá três vezes.

Será que eles confundem o nascimento materno no ventre da mãe como vir de alguma galáxia ou dimensão?

Para você isto é uma heresia? Verdadeira? Mentirosa? Ou nenhuma delas?

Ou será que os cérebros dos nossos pastores são semelhantes ao que se produz no interior de uma ostra quando ferida?

Mesmo assim esta anti-teologia anti-bíblica não se caracteriza uma heresia. É surreal!

Para ilustrar ainda mais fui forçado a quebrar o código de ética entre os teólogos e republiquei um artigo, cujo título é: “As roupas para mulheres à luz de Deuteronômio 22-5”, de um pastor e teólogo brasileiro.

Neste artigo eu demonstrei o que acontece quando heresia “hairesis” ela surge a partir: da liberdade de escolha, decisão e liberdade de pensamento; através de uma ótica pessoal na releitura de um texto fora do seu contexto pelo viés do hermeneuta; cuja conclusão final cria se uma nova tese ou doutrina totalmente controversa e infundada.

Questione sempre que um preletor ao ministrar um sermão ou pregação ao notar explicitamente que aquela hermenêutica não esta coerente com o texto e a mensagem não há coesão com a tema central; por estar contradizendo o texto e a mensagem bíblica.

Isto ocorre no contexto da Theologĭa in situ Vulgata; isto é quando a Teologia está no lugar da Bíblia. Quando isto ocorre o resultado final pode provocar a Apostasia, que será um tema para outro ensaio.

Conclusão:

A definições que se dá para: Heresia: é uma doutrina que se opõe frontalmente aos dogmas da Igreja.

Fora do contexto da religião, uma heresia também pode ser um absurdo ou contracensos.

A heresia acontece quando qualquer indivíduo ou um grupo resolve ir contra uma religião, em especial aquelas que são muito rígidas.

Herege é o nome dado ao indivíduo que professa uma heresia, ou seja, que questiona certas crenças estabelecidas por uma determinada religião.

É a pessoa que é contrária aos dogmas de uma determinada religião ou seita.

O que é heresia segundo a Bíblia:

Heresia significa escolha, opção, e é um termo com origem no termo grego haíresis.

Heresia é quando alguém tem um pensamento diferente de um sistema ou de uma religião, sendo assim quem pratica heresia, é considerado um herege.

Uma heresia é uma doutrina que se opõe frontalmente aos dogmas da Igreja.

Esta definição exceto sobre o termo grego haíresis é uma heresia infundada.

 

Finalmente : O que é a heresia? De fato!

O termo como substantivo feminino, haíresis destaca a natureza subjetiva, ou seja, de uma opinião individual.

A heresia sugere ser uma opinião individual e ela firma se melhor por natureza subjetiva que é a pertinente a ou da característica individual, pessoal, particular; de alguém.

Acabou a divagação.

A heresia ou heresias surge de um insight do pensamento.

Ela pertence ao sujeito pensante e ao seu íntimo, por isto a sua natureza é subjetiva.

Conforme a filosofia ela é o pensar válido para um só sujeito; é individual da mente pensante.

 

 A heresia é um pensamento a partir de uma reflexão:

É um pensamento que surge da concentração do espírito por si próprio como uma idéia.

•  Como ela surge?

A mente humana inicia uma reflexão (um insight, por exemplo); esta reflexão evolui para um pensamento; este pensamento é concentrado pelo espírito e manifesto por uma idéia.

•  Dai surge uma ideologia.

Esta ideologia evolui e ao ser refletida ela racionaliza e defende o seu próprio interesse e compromisso, que pode ser institucional, seja este moral, religioso, político ou econômico.

Um exemplo simples: eu leio o texto que diz que Cristo morreu e depois de ressuscitado, Ele apareceu aos seus discípulos quando reunidos no cenáculo.

•  Eis o insight: o espírito” surgiu à reflexão.

Esta reflexão sobre ser um espírito e ela gera em minha mente um pensamento.

A minha mente concentra se neste espírito e dai então manifesta se uma idéia; e o resultado final teórico e ou imaginário: é a heresia.

Cristo morreu. Portanto: aquele ser não pode ser real. Ele não foi reconhecido pelo seu visual e aspecto físico por seus ex-amigos.

A minha mente manifestada através desta idéia formula a seguinte ideologia: os amigos de Jesus reunidos naquela; concentraram as suas mentes ao extremo na expectativa de rever o amigo morto, e aquela força concentrada gerou uma energia metafísica espiritual extrema magnitude, de tal forma que o resultado final foi um transe hipnótico em que eles veem o amigo morto chegar, sentar, comer e conversar e depois Ele desaparece quando a energia gerada se dissipa.

Então eu transformo todo este processo da reflexão do pensamento através do meu espírito que é o que me faz acreditar em uma idéia e então eu formulo o “conceito”: “Cristo não ressuscitou”.

Esta idéia passa a ser para mim a verdade. A minha verdade é a  conclusão de que o fato que aconteceu naquela ocasião, que fez com que os discípulos vissem o seu mestre ressuscitado foi o resultado de um processo de vidência que permitiu eles terem mantido um contato espiritual metafísico com a alma daquele Ente querido falecido.

O meu pensamento criou uma nova idéia manifestada pelo meu espírito: portanto: uma heresia.

A heresia prova si só em seu teor ser ela falsa; verdadeira, discutível ou absurda.

A heresia não é restrita a religião:

Ela está presente nos contextos: secularmoral, social, religioso, político e econômico, porque ela é um fator humano.    

Sintetizando: a heresia é um pensamento a partir de uma reflexão:

 

É um pensamento que surge da concentração do espírito por si próprio como uma idéia.

 

Contexto geral:

• *Uma idéia, sentimento ou opinião quando ela é externada, se torna uma heresia.*

• Ela somente é heresia se for verdadeira ou falsa. Como forma do pensamento geral ela requer a dedução ou indução ou hipótese, mas, tem que haver uma conclusão.

• Quando você dissemina o seu pensamento, está espalhando uma heresia.

• Quando ao ler um texto bíblico a explanação é a sua opinião formada e não a mensagem que texto transmite: ex: o sermão bíblico.

• Quando se cria e espalha uma “fake news”, que é o mesmo que divulga real ou imaginário. • o existe. Quando não é uma heresia?

• Quando se lê um texto e explica o que entendeu corretamente como está escrito isento da sua opinião.

• Quando a expressão do pensamento não é absurda. Exemplo: a segunda vinda de Cristo em duas fases ou acordar sem dormir.

• Enfim: tudo o que você pensa; forma uma opinião e divulga.

Seja falsa ou verdadeira. A heresia não surgiu da religião ou numa delas, ela foi uma frase dita.

Uma conclusão de um pensamento.

Na Bíblia no Livro de 2. Pedro 2. 1; o discípulo de Cristo descobriu que s - referindo se ao futuro surgimento de “falsos mestres”, ou seja; falsos ensinadores ou professores bíblicos enganadores.

2 Pedro 2 1 Assim como, no passado, surgiram falsos profetas entre o povo, da mesma forma, haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao cúmulo de negarem o Soberano que os resgatou, atraindo sobre si mesmos repentina destruição. 

2 Muitos seguirão seus falsos ensinos e práticas libertinas, e por causa dessas pessoas, haverá difamação contra o Caminho da Verdade 

Veja os destaques: os falsos profetas: iriam criar as suas profecias e espalhar entre os cristãos; o mesmo iria acontecer com mestres falsos que iriam propagar ensinos contrários a Bíblia; e chamou de heresias destruidoras tudo o que religiosos formadores de opiniões contrárias aos ensinos de Cristo propagassem.

Por isto é que a “heresias” em conformidade com a concordância verbal dos termos no plural define se como: “é formar uma opinião e introduzi lá em um contexto”.

Portanto despreze todas as definições sobre heresia. Você é um herege, toda vez que expressa o seu pensamento, seja através da escrita ou verbal, seja ele mentira ou verdade.

A diferença entre o “herege” está na ética, na moral e no caráter.

Quem quer fazer a diferença é honesto consigo mesmo, pois, da mesma maneira como pode enganar; persuadir; ludibriar também está sujeito, a ser influenciado pela má índole, porém, apenas na maneira de pensar, expressar e manifestar ideologia ou linha de pensamento; e jamais no ato de praticar algo pensado que põe em risco a integridade de um bem independente da sua tipificação ou seu gênero.

O que não é uma heresia?

É tudo o que provém do pensamento que atenta contra a integridade de um bem ou similar, que impõe ameaça ou risco iminente contra ele. Este pode ser definido com teoria da conspiração; que surge de um pensamento, desenvolve se através de um plano, arquiteta se como um projeto e executa-se.   

A natureza da heresia consiste na produção mental da certeza ou incerteza e transita na realidade entre afirmar, confirmar ou negar um julgamento ou a realidade de uma idéia originada do ato de pensar e interpretar subjetivo com ou sem consciência de culpa ou da reflexão intelectual.

• Hebreus 4• 12 Porquanto a Palavra de Deus é viva e eficaz, mais cortante que qualquer espada de dois gumes; capaz de penetrar até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é sensível para perceber os pensamentos e intenções do coração "espírito".

Um Feliz 2019 para todos e que Deus abençoe a todos nós os seus hereges! 

O que não é uma heresia?

É tudo o que provém do pensamento que atenta contra a integridade de um bem ou similar, ou uma idéia que visa impor ameaça ou risco iminente contra qualquer algo existente. Este pode ser definido como teoria da conspiração; pois surge do pensamento, desenvolve se através de um plano, arquiteta se como um projeto e executa-se.   

A natureza da heresia consiste na produção da certeza ou incerteza e transita na realidade entre afirmar, confirmar ou negar um julgamento, juízo de valor ou a realidade de uma idéia originada do ato de pensar e interpretar subjetivo com ou sem consciência de culpa e da reflexão intelectual.

 Publicado no Recanto das Letras - https://www.recantodasletras.com.br/ensaios/6539916

 

Imagem:  1 https://reasonabletheology.org/95-theses/

 

 

Em Cristo.

 

Shalom.

 

"Feito perfeito, é imperfeito; como criação, o meu eu; natureza humana! C. A. Dias. 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
O que é a Heresia? Ensaio formal teológico -  por Teologo Cornelio A.Dias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Não Comercial - Sem Derivações 4.0 Internacional. Baseado no trabalho disponível em https://oportaldateologia.org/o-que-e-a-heresia-ensaio-formal-teologico Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em mail oportal@oportaldateologia.org

newline oportal

 

Editoriais

As taças da ira de Deus  estão prestes a se derramarem sobre a terra! 

Quero fazer um breve relato sobre esta chamada em "Flash”, visto que não vejo a necessidade de escrever um artigo específico sobre o título, bem como também não vou citar referências bíblicas que corrobore com este assunto.

 

Os elementos ardendo  

em breve se fundirão!

Cuidado!

Um corpo terrestre, 

se chocará contra a terra e 

causará repentina destruição. 

 

Clique e leia 

imagem

 

A falsa doutrina do pré-tribulacionismo  

Qual biblicamente é a mais viável para você? A Meso-tribulação [Arrebatamento no meio da tribulação] ou a Pós-tribulação? [Arrebatamento depois da tribulação] Em qual delas acontecerá o Arrebatamento da Igreja! Será antes da tribulação? Reflita! Leia Mais  

 

 

  Reflexão do O Portal

         2013

O oitavo Rei foi eleito.

A besta que era e já não é, é também o  oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição Apocalipse cap. 17 - 11.

E o sangue de muitos inocentes ainda haverá de ser derramado.              

Guerreiros feridos são condecorados com Láureas de sangue.

Os soldados do Exército do Rei dos Reis, porém herdarão uma coroa de ouro, e a vida eterna.

A Nova Ordem Mundial está chegando e virá para cumprir o seu dever a rigor.

Quem quiser se livrar dela terá que aceitar a sua marca. 6 6 6 em troca da sua alma.

Revelação 13. 1 – Vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] 7. Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. “Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”

Yeshua.

 O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que  isto lhe custar a própria vida.

"Permaneça fiel até a morte, e Eu lhe darei a Vida como Coroa. Revelação 2.10.

Yeshua".

 

Leia o Artigo: O sétimo milênio e o fim da humanidade.

Oriente-se.

 

Por: Cornelio A.Dias

Março de 2013.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TAUEZEQ94_tsp.png

 

 

 

  Ler um   é:

Armazenar Informações;

Desenvolver a Intelectualidade;

Ampliar os Horizontes;

Compreender o Mundo;

Comunicar-se com o Próximo;

Escrever Corretamente;

Relacionar-se melhor com o Outro!

 Ler uma  é:

Armazenar Ensinamentos;

Desenvolver o Conhecimento;

Ampliar a Espiritualidade;

Compreender a DOUTRINA;

Comunicar-se com JESUS

Escrever a VERDADE;

Relacionar-se melhor com DEUS. 

IMAGEM TEXTO

Ore conosco ao som de belos louvores;

Chore aos pés feridos do Pai!

A tristeza logo passa, não demora.

Ele vos envolve e vos consola, 

Em seus braços, faz-vos descansar.

O Portal

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

clique aqui em:

Bíblia Online e Seleção de Louvores

e deixa Deus falar ao seu coração!

IMAGEM TEXTO

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 

 Leia Mais imagem 


Com: Paz seja convosco
Graça e Paz
A Paz do Senhor
Paz da parte... do Senhor
Paz de Deus
Shalom
Shalom Adonai
Bom dia; Boa Tarde; Boa Noite Irmão
Nenhuma da anteriores

 

 

Download

Descrição:

Bíblia Sagrada Digital

MediaFire – Down

 Jogo Show do Cristão

MediaFire – Down 

    

*Revolução no Brasil em 2019* 

 

 

topo