Translate this Page
Arrebatamento
Você acha que o Arrebatamento da Igreja será:
No meio da Tribulação
Depois da Tribulação?
Durante a Tribulação
Antes da Tribulação?
Não sei responder!
Ver Resultados


Rating: 2.1/5 (470 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...





O Portal da Teologia 

Indice Mapa do Site Avançado
Busca O Portal

 Ychzek'el [Ezequiel] 9.3-4

O PORTAL DA TEOLOGIA

A marca de Cristo. 

3. Então a Glória do Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura

4. Adonai lhe disse: "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".  

 Atenção: O Arrebatamento da Irmã Vilma - Assista aqui em [Vídeos e Nova Era] Cuidado com a sua Alma! 

 

Graça e Paz em Cristo → A todos os Leitores → Sejam bem vindos → No nome de Jesus!  Comentem os artigos → Iniciem discussões sobre os temas → O Moderador. 06.04.2014 

 
OPorTAU.png

Atualize o seu navegador - novo domínio 

http://www.oportaldateologia.org/ 

O Portal:

 

 

oportal@oportaldateologia.org 

cliqueimagem 

OPorTAU.png 

Pedido de Oração  

 

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 


O Portal da Teologia autoriza a republicação de todos os artigos do site na íntegra, desde que cite a fonte de origem.  


Quem é esta tal: “sinceridade”?
Quem é esta tal: “sinceridade”?

 Quem é esta tal: “sinceridade”?

 

Confucius.pngD

esde antes de conhecer a frase:

Se penso, logo existo; e de tentar compreender o seu significado, o que esta frase expressa e qual a sua profundidade na realidade de quem pensa sobre a sua existência, venho tentando compreender o significado real de outra palavra, que me arranca profundas interrogações sem respostas; e a palavra é: "sinceridade". Não que o pensamento filosófico tenha alguma ligação direta com o tema do artigo, mas, pela aplicação do termo "pensar" e do "existir" ou a sinceridade como qualidade e condição de caráter e a sua afinidade com as demais virtudes do ser humano. Pensei: E se ela não existisse como seríamos? Ainda não sei o significado gramático deste termo, nem o seu radical, a sua origem e nem os sinônimos e antônimos; porém quando fico a meditar nela, começo a procurar onde ela estaria dentro da minha recôndita personalidade, e quanto mais pesquiso, mais aumenta a minha dúvida, visto que sei que ela faz parte do nosso intelecto e do sentido racional, mas, neste interstício eu pergunto para o interior substrato e abscôndito do meu caráter o seguinte: o que aconteceria se neste exato momento eu precisasse dela; para intermediar uma situação adversa? E se ela me faltaria por não existir qual outra virtude natural pudesse lha suprir? 

Quem é esta tal: “sinceridade”?

Esta pergunta vai ser o titulo deste artigo, porque penso que esta é a dúvida de qualquer um que também quer saber quem é ela!

Eu ainda não consegui descrevê-la porque toda vez que precisei dela, a circunstância imediata não era das mais agradáveis e o resultado obtido surpreendeu contrariamente toda a minha expectativa; quando pensei que eu seria beneficiado por ela, porém na verdade o resultado reverso foi todo meu, daí; voltei à estaca zero, desta incógnita.

Nestas minhas pouco mais de cinco décadas de existência estou quase perto de uma compreensão mais plausível, ou seja, bem mais próximo, na minha concepção atual, sobre qual é a possível definição desta mais famosa das virtudes humanas, cuja, ainda permanece desconhecida da maioria das pessoas.

Creio que em algum lugar dever estar escondido este tesouro e a sua origem, porém encontrá-lo, é mais difícil que descobrir as minas do Rei Salomão, mas, não é impossível, basta ser insistente.

Na arqueologia das palavras que aprendi, escavando pacientemente depois de inúmeros infortúnios, comecei a assimilar que a [“sinceridade?”]; é uma virtuosa qualidade similar ao significado do termo valentia, mas, que nem mesmo os valentes, destemidos, arrojados e outros a possui, que é a [coragem], isto porque não existe alguém que não tenha o seu próprio medo, aquele nunca assumido.

Da mesma forma que o outro termo tem para mim um sentido diferente da sua definição, que é a palavra “malícia”; o sentido que já experimentei todas as vezes que defrontei com ocasiões em que a [“sinceridade?”] tinha que ser aplicada, eu tive medo; mas, do que?

Para esta pergunta existe uma coletânea de substantivos, verbos, advérbios, e ou uma variedade de termos linguísticos, os quais foram superados por esta sensação produzida pela ação da adrenalina no sistema nervoso central; e diante das tais complicações dos fenômenos da vida secular, bem como da transcendental, que forçou-me a apelar para outros meios singulares, métodos falidos de atitude comportamental e falhei junto com eles.

Mas o que dizem desta tal: [“sinceridade?”]..Na primeira pesquisa que fiz sobre este termo encontrei as seguintes definições: Sinceridade é ser honesto e transparente consigo mesmo e com o outro. Sinceridade é mostrar ao outro a verdade ou opinião sem criticá-lo, deixando claro sua posição.

Ex. Expor sua posição quanto a uma situação polêmica, como roubar, matar, etc. encontrei também alguns sinônimos: Franqueza, honestidade, credulidade, ingenuidade, inocência, simplicidade, sinceridade, cordialidade, afeição, amabilidade, desafogo, desassombro e outros mais..., além dos antônimos: falsidade, doblez, refolhamento, fingimento, refolho, hipocrisia, rebuço, dobrez, deslisura, duplicidade, desonestidade, insinceridade, dissimulação, disfarce, mentira e mais...

Relacionado diretamente a tal: [“sinceridade?”], não encontrei um em que eu pudesse adotá-lo com definitivo quando a questão fosse: ser sincero ou agir conforme ela rege este principio.

Eu ainda estou longe de encontrar um sentido real que possa ser experimentado na prática, que corrobore com a essência exata desta tal: [“sinceridade?”]; mesmo quando agi de maneira a explicitar o sentido prático do termo, em algumas decisões da vida, eu percebi que durante o momento em que eu esta sendo sincero, estava também coagido pelo efeito reverso do medo.

Senti que estava dominado por uma onda de magnetismo e sensações biológicas incompreensíveis, porém sabia que eram reações psicológicas e físicas causadas pela emoção quando esta está diretamente sendo aplicada a razão.

O raciocínio agia influenciado pela emotividade controlada e o agente responsável pela ação da efetivação do motor [“sinceridade?”], era o medo coagido.

O medo coage ou obriga a pessoa a tomar uma decisão contraria as suas vontades, quando ela está diante de uma situação, cuja, a [“sinceridade?”]; é um caminho somente de ida.

Ou vai ou não.

O termo, não somente ele em si, [sincero] mas, a sua aplicação nas questões enigmáticas dos comportamentos afetados pela [“sinceridade?”]; não possui uma catacrese, que é uma metáfora já absorvida no uso comum da língua, de emprego tão corrente que não é mais tomada como tal, e que serve para suprir a falta de uma palavra específica que designe determinada coisa; como por exemplo: braços de poltrona; cair num logro; dentes do serrote; nariz do avião; pescoço de garrafa; virar um vaso de cabeça para baixo e outros; porque a atitude por trás do sentido da palavra, não é definida, e o máximo que podemos definir é que a [“sinceridade?”]; é soma dos fatores, coragem, decisão e verdade que se fundem numa só ação, e quando chega o momento em que estas ações conjuntas precisam ser efetivas, elas as são, mesmo mediante o frio cadavérico do medo.

O calafrio, as mãos geladas o suor inconstante as palpitações cardíacas a adrenalina acelerada e o calor da situação em conflito, se fundem mediante a decisão da ação. 

Quem já experimentou a sensação desconfortante do momento em que diante de outra pessoa revela não ter mais afinidade pessoal com ela suficiente para continuar mantendo a relação afetiva intima entre ambos, e que por este motivo ele está saindo da vida dela, para bem comum dos dois; ou daquele que decidiu voluntariamente por esta resolução, declarando o fim do relacionamento sem mentir e olhando nos olhos?

Quem já vivenciou este drama tem a sensação de que uma bomba atômica está na sua plena explosão dentro do seu âmago.Esta tal [“sinceridade?”]; quase nunca está presente nos eventos em que ela não poderia faltar, tanto nas relações afetivas, sociais, religiosas, contemporâneas como em outras ocasiões, porque é uma das mais temíveis sensações produzidas pelas reações químicas orgânicas e psicológicas, mas, este é um mal que se abate sobre o ser humano independente da sua formação social, cultural, moral, religiosa e outras, além de que ela é agravada por quem sofre de distúrbios da personalidade.

O mentiroso, o de dupla personalidade, o infiel, o traiçoeiro são os que não são capazes de agir nem para si mesmo, bem como para o bem de outrem, quando o fator é a [“sinceridade?”].

Para ser sincero, não é necessário conhecer alguma doutrina ou filosofia platônica, mas, sim, de não ter medo de negar a si mesmo, o direito de não ter medo de dizer a verdade no momento em que a única solução é ter coragem de ser verdadeiro e transparente, em qualquer decisão.

Eu também confesso ter certo receio dela sempre que sou desafiado pela mesma, por já ter sofrido sérias consequências quando fui defrontado por ela, e que em algumas vezes eu fui vencido pela covardia; nem tanto pelo medo, porque sabia das consequências e o efeito que ela me traria por toda a vida.

Já falhei por conta da força da [“sinceridade?”]; diante do homem, de Deus e de mim mesmo, e admito, a sensação produzida é pior do que a que se obteria caso não tivesse fracassado diante dela.

Nisto estou tentando ser sincero! Por isto sempre estou revendo os meus conceitos.

E você? Já falhou, fracassou, ou furtou-se do direito de agir em algum momento da sua sua vida, conforme exigia a natureza da ação da “sinceridade?

  

       Em Cristo.

Revisão Julho 2016

Shalon.

Por Cornelio A.Dias  

 

"Feito perfeito, é imperfeito; como criação, o meu eu; natureza humana! C. A. Dias.

 

 

              

 

 

Comentários

 

 

 

 

 

 

Licença Creative Commons

Quem é esta tal: “sinceridade”? do Teologo Cornelio A.Dias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Não Comercial - Sem Derivações 4.0 InternacionalBaseado no trabalho disponível em http://oportaldateologia.no.comunidades.net/quem-e-esta-tal-sinceridadePodem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://oportaldateologia.no.comunidades.net/.

newline oportal

 

Editoriais

As taças da ira de Deus  estão prestes a se derramarem sobre a terra! 

Quero fazer um breve relato sobre esta chamada em "Flash”, visto que não vejo a necessidade de escrever um artigo específico sobre o título, bem como também não vou citar referências bíblicas que corrobore com este assunto.

 

Os elementos ardendo  

em breve se fundirão!

Cuidado!

Um corpo terrestre, 

se chocará contra a terra e 

causará repentina destruição. 

 

Leia Mais imagem

 

A falsa doutrina do pré-tribulacionismo  

Qual biblicamente é a mais viável para você? A Meso-tribulação [Arrebatamento no meio da tribulação] ou a Pós-tribulação? [Arrebatamento depois da tribulação] Em qual delas acontecerá o Arrebatamento da Igreja! Será antes da tribulação? Reflita! Leia Mais  imagem

 

 

  Reflexão do O Portal

         2013

O oitavo Rei foi eleito.

A besta que era e já não é, é também o  oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição Apocalipse cap. 17 - 11.

E o sangue de muitos inocentes ainda haverá de ser derramado.              

Guerreiros feridos são condecorados com Láureas de sangue.

Os soldados do Exército do Rei dos Reis, porém herdarão uma coroa de ouro, e a vida eterna.

A Nova Ordem Mundial está chegando e virá para cumprir o seu dever a rigor.

Quem quiser se livrar dela terá que aceitar a sua marca. 6 6 6 em troca da sua alma.

Revelação 13. 1 – Vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] 7. Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. “Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”

Yeshua.

 O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que  isto lhe custar a própria vida.

"Permaneça fiel até a morte, e Eu lhe darei a Vida como Coroa. Revelação 2.10.

Yeshua".

 

Leia o Artigo: O sétimo milênio e o fim da humanidade.

Oriente-se.

 

Por: Cornelio A.Dias

Março de 2013.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TAUEZEQ94_tsp.png

 

 

 

  Ler um   é:

Armazenar Informações;

Desenvolver a Intelectualidade;

Ampliar os Horizontes;

Compreender o Mundo;

Comunicar-se com o Próximo;

Escrever Corretamente;

Relacionar-se melhor com o Outro!

 Ler uma  é:

Armazenar Ensinamentos;

Desenvolver o Conhecimento;

Ampliar a Espiritualidade;

Compreender a DOUTRINA;

Comunicar-se com JESUS

Escrever a VERDADE;

Relacionar-se melhor com DEUS. 

IMAGEM TEXTO

Ore conosco ao som de belos louvores;

Chore aos pés feridos do Pai!

A tristeza logo passa, não demora.

Ele vos envolve e vos consola, 

Em seus braços, faz-vos descansar.

O Portal

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

clique aqui em:

Bíblia Online e Seleção de Louvores

e deixa Deus falar ao seu coração!

IMAGEM TEXTO

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 Leia Mais imagem 


Com: Paz seja convosco
Graça e Paz
A Paz do Senhor
Paz da parte... do Senhor
Paz de Deus
Shalom
Shalom Adonai
Bom dia; Boa Tarde; Boa Noite Irmão
Nenhuma da anteriores

Feedjit

 

Download

Descrição:

Bíblia Sagrada Digital

MediaFire – Down

 Jogo Show do Cristão

MediaFire – Down

Biblia Sagrada + jogo show do cristão + caminho estreito

MEGA – Down 

topo