Translate this Page

Rating: 2.0/5 (3231 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página





Busca OPortal

Clique⇒ mapa do site avançado
           Buscar no freefind

Email OPortal

 

oportal@oportaldateologia.org

cornelio.a.dias@oportaldateologia.org

 


https://files.comunidades.net/oportaldateologia/setad.gifÚltimas Edições

 

1. A emergente reascensão da escatologia. Leia

2. O que é o id 2020? O ID2020 é a Marca de Besta? Leia

3. As máscaras o covid-19 e a engenharia social Leia

4. Teoria da Conspiração e o humano QR-Code Leia

5. O Mundo pós-covid Projeto diabólico Leia

6. Como será a vida no futuro Leia

7. Admirável mundo novo Leia 

 


 

A santificação sob a perspectiva da bíblia-introdução: Aqui

 

 Edição em destaque

 

Parte Final

 

 

 

Leia

atualização de 31/12/2020  

Ychzek'el

 

9.  3 - 4

3: Então a Glória do começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa.

Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura. 

O Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. 

 

Ezequiel  

 

9.  4. 

Adonai lhe disse "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".    


A emergente reascensão da escatologia
A emergente reascensão da escatologia

A emergente reascensão da escatologia

Por Cornelio A. Dias 27-07-2016 - 26-09-2021 

1: A origem da escatologia

Introdução: 

Escatologia do grego antigo εσχατος, "último" mais o sufixo -λόγια, "estudo" significava falar o que ia acontecer mais adiante; enquanto que o termo "profecia" é a junção das palavras prophetes "à frente" e phanai  "falar".

Em face a semelhança do significado dos termos, a escatologia é uma profecia produzida através de um estudo sobre algo previsível de acontecer no futuro.

Portanto reascensão da escatologia como estudo das profecias é de extrema relevância para todos os povos mas; exclusivamente para os cristãos; visto que ela estimula e desenvolve o conhecimento; além da sabedoria e da esperança que  induz a pessoa à santificação visando a realização da primeira parousia de Cristo que é um evento profético futurista surrealista; isto é para além do real imaginário.

A importância de estudar as profecias bíblicas ela se dá pelo fato delas nos revelar e  instruir  além de  nos trazer informações atualizadas e verídicas sobre o plano futuro de Deus para o homem na terra.

Daí então surgiu dentro da teologia como um método de pesquisa para estudar as profecias e os seus contextos [época, local, tempo] a escatologia; que teve a sua metodologia desenvolvida e aplicada afim de estudar os sinais e decifrar os eventos proféticos; [acontecimentos observáveis; fenômenos] cuja técnica visa descobrir e analisar o passado;  estudar e avaliar o presente para compreender e explicar o futuro.

A escatologia também permite estudar ela própria ou seja; como ela se desenvolve em relação  aos eventos  previstos conforme eles acontecem no presente; revelam o futuro e cumprem o passado; portanto: ela gera a profecia.

Intermitente: porque que ela cessa e recomeça por intervalos; conforme o contexto secular vai sendo alterado pelo profético.

Por isto é definida por esperança como se segue: é a segunda das três virtudes teologais a saber: a esperança, a paciência, e o amor,  que ao lado da  ela induz a caridade; esta última que se define por atitude.

Representa uma âncora de três ganchos que são: a expectativa, a convicção e a efetivação por intermédio de:

Profecias: elas oferecem a esperança de segurança em uma era em desesperança que são as fontes geradoras de:

Consolo: que ameniza a aflição por meio da consolação vinda de Deus permitindo consolar aquele que esta passando por tribulação.

Vigilância: é a geradora da prudência que capacita precaver e evitar os enganos e erros através da prudência.

Confiança: é a geradora da fé interior que produz a firmeza em crer no caráter e soberania de Deus.

Salvação: mostra o caminho da comunhão com Deus e do livramento da sua ira contra o mal.

Compromisso e missão da escatologia:  estudar as profecias afim de promover uma igreja evangelística e ensinar a doutrina sobre o destino final do homem e do mundo no plano secular.

PPrenunciadora e aanunciadora. Ppreventora sobre o que ainda não aconteceu; estudando as profecias passadas e futuras para anotificar os estudos e pesquisas, através dos métodos aos quais ela própria recorre para obter o resultado efetivo.

 Escatologia: é a doutrina que pesquisa; estudando o passado profético-secular, o profético secular presente com propósito de instruir o futuro espiritual; visando constituir uma igreja que seja evangelística e anunciadora sobre os eventos dos seus últimos dias na terra.

⛬ Conceito teórico:

A escatologia é a divisão da teologia sistemática que estuda as profecias bíblicas sobre o futuro. É por isso que a escatologia é melhor definida como sendo “a doutrina das últimas coisas”.

 Observação: para não haver dúvida onde há ou não limite basta atentar para o  diferencial entre os termos:  estudo que é   subjetivo enquanto que a profecia; cuja ela é  objetiva. 

Princípio sistemático:  trata-se de um estudo.

Ao saber secular não foi dado a sapiência e a plenitude de prescrutar os propósitos do  Espírito Santo. É revelado segundo a vontade Dele o que pertence ao homem saber; e por ser um estudo inspirado pela própria ciência Dele pode salvar uma alma, d'outra forma gera a apostasia.

Observe os sinais "a" nos termos em destaque eles são referências "P"

Da metodologia:

A escatologia "pesquisa" as profecias  através de estudo dos sinais.

Bem como: a escatologia "estuda" os sinais através de pesquisa das profecias.

Mesmo respeitando ambos os limites os métodos acima produzem revelações e resultados importantes sobre o porvir profético. 

Os mecanismos básicos de estudos e pesquisas devem centrar exclusivamente nos registros dos anais bíblicos/ proféticos e dos seculares / históricos. 

Sobre o termoRevelação antes cabe ressaltar que ele é abrangente ou seja engloba o sentido de totalidade, para que não  haja confusão com a ação do dom de revelar espiritual. Subentende se por denotar, indicar, mostrar e sinônimos outros exceto em caso específico.

A escatologia como método de estudo das profecias:

O estudo das profecias bíblicas pela escatologia é limitado quanto ao que poderia ser pesquisado sobre certos períodos proféticos e seus respectivos eventos escatológicos; visto que o conhecimento do próprio futuro ele é em sua própria origem restrito ao saber humano. 

estudo dos sinais:

Assim como ocorre com as profecias o estudo dos sinais ele também é limitado; quanto ao que há de ser revelado sobre os eventos escatológicos no contexto secular e espiritual deste futuro próximo;[...] Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack ExchangeIsaias 46: 13  Atos 1: 7; Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack ExchangeE disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.[...] visto que a revelação por natureza própria ela é a ciência de pertença e domínio exclusivo de Deus; que Ele compartilha para o saber humano conforme vai se desenvolvendo o Seu propósito  no presente histórico-secular; visando o futuro  e a eternidade no final; conforme confirma:

Isaías 46: 10: Desde o início faço conhecido o fim, desde tempos remotos, o que ainda virá. Digo: Meu propósito permanecerá em pé, e farei tudo o que me agrada. Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange13 Estou trazendo para perto a minha retidão, ela não está distante; e a minha salvação não será adiada. Concederei salvação a Sião, eu esplendor a Israel.

No entanto mesmo que as revelações elas sejam futuristas biblicamente elas também são limitadas [...]

Eclesiates 8: 7: visto que ninguém conhece o futuro.
Quem lhe poderá dizer o que vai acontecer?

[...] assim como é para a escatologia; porém as suas propostas bíblicas quando finalizadas; elas visam orientar a fim de instruir e conduzir o cristão há uma vida de acordo com a vontade de Deus; e a instrução ela começa através da exposição dos φsinais implícitos e explícitos nos dias atuais visando os finais φcujos; eles podem ser φterrestres e ou cósmicos; e que através da escatologia será possível detectar a proximidade dos finais dos dias conforme cita: [...]

Isaias 46: 10 Desde o início faço conhecido o fim, desde tempos remotos, o que ainda virá. Digo: Meu propósito permanecerá em pé, e farei tudo o que me agrada. 

[...] sobre a iminência das duas parúsias de Cristo

Mateus 24: 29 - 31 Logo depois da aflição que naqueles dias haverá, [grande tribulação] o Sol ficará escuro, a Lua negra, as estrelas cairão do céu e as forças que suportam o universo serão sacudidas.

30 Por fim, aparecerá o sinal do Filho do Homem no céu.[segunda parusia] Todas as tribos da Terra chorarão e verão o Filho do Homem, vindo no meio de nuvens, com poder e grande glória.

 31 E enviará os seus anjos com forte toque de trombeta, para juntarem os seus escolhidos[são os remanecentes das 10 tribos de Efraim dispersas]  de um extremo ao outro do céu.[mundo todo] esta referência confirma Oséias 5. 15 

A principal ∴ proposta contrasta entre o previsto  e o “imprevisto" conforme cita: Amós 3: 7 - Romanos 16: 25 - 26 com o que não se pode prever  Eclesiastes 7: 14 

Ratificando a principal proposta da escatologia é a de estudar as coisas ocultas secretas  mas; por ela estar sob o limite do saber humano ela tende confrontar se diretamente com as reveladas; visto que a profecia  por ser insondável e reveladora ela se antecipa ao saber do homem; enquanto que os eventos escatológicos, eles têm que serem interpretados antes para então ser definidos pela teologia. 

Premissas: o silogismo é um raciocínio dedutivo e estruturado formalmente a partir de duas  τ τproposições das quais se obtém pela inferência de outra τ terceira  proposição uma conclusão; exemplo:[...]

[...] o τungido é τprofeta; [τungido é mensageiro de Deus];  logo, o mensageiro de Deus é o τprofeta

A profecia é principal premissa porque o mensageiro transmite a sua mensagem oral que se tornará em fato real, concreto ou abstrato no seu devido tempo. 

Dado o fato de que houve o início de um tempo profético, indiscutível é que também haverá um fim e será através do um regime de governo global a saber:

O termo globalização é o "regime político" definido por nova ordem; enquanto que o termo mundial ou "sistema religioso" por ecumenismo. Esta é a definição exata do termo Nova Ordem "unificação políticaMundial a "unificação religiosa"..

Haverá de ser apenas um sistema religioso mundial e um regime político global onde os povos serão estigmatizados, isto é identificados por um sinal universal no próprio corpo para ser identificado como gado global marcado para ser controlado por um mecanismo eletrônico através da engenharia socialcuja ideologia tem por princípio básico tentar a pessoa em  fazer exatamente aquilo que você quer que elas façam através de um método de manipulação psicológica.

Este mecanismo de controle das massas foi identificado por operação de falsa bandeira que serão operações conduzidas pelos governos, corporações, indivíduos e instituições outras e organizações como sociedades secretas por exemplo incluindo outras religiosas que farão fazer transparecer que são realizadas por inimigos dos povos; de modo a tirar proveito das consequências resultantes da obtenção dos dados de identificação pessoal para domínio total dos seres humanos na terra.

Exemplo: a gravidade causada pela epidemia do  COVID-19 e o morticínio global não é tão importante para a indústria farmacéutica  mundial do que o uso obrigatório da máscara; porque ela é um objeto simbólico e sagrado no satanismo maçônico desde o tempo de Salomão; cujo ritual hoje visa o sucesso da Agenda OEA 2030 para a efetivação da Nova Ordem Social Mundial!

Em síntese: a engenharia social através da operação de falsa bandeira; atuam em conjunto visando a afetivação da Nova Ordem Mundial; cuja implementação oficial está previsto para o início da década de 2030 através da ONU.

Em contrapartida será estabelecido um regime universal de governo  de visando padronizar politicamente todos países do globo terrestre.

Podemos afirmar então que o episódio político acima é também um evento bíblico-secular e por isto a escatologia deve se antecipar sobre o desfecho deste princípio profético que deu origem a evangelização global visando divulgar a efetivação da justiça divina  no mundo. Ela vem sendo desenvolvida deste a antiguidade visando implantar o sétimo e último que será o reino milenar de Jesus na terra; que haverá de ser estabelecido após a segunda parusia de Cristo. 

A partir de então este antigo modelo de mundo deixará de existir; substituído por um inovador sistema de controle de massa humana global através de um sistema único de política e religião; isto é a globalização e o ecumenismo. Este será o futuro adorável mundo novo semelhante ao Big Brother "1984"  de George Orwell.

É necessário ela atualizarmo-nos conforme os eventos vierem se tornando reais neste atual contexto que é a fase de preparo para o início do sétimo milênio; quando então ao final dele virá o tempo infinito; isto é um mundo sem passado e futuro; cujo será a "era ad aeternum".

Nova Jerusalém ou segundo céu bíblico descerá da região celestial; divina conforme cita Efésios 1: 3 para ocupar eternamente este espaço-tempo que o mundo deixará vago quando a terra enfim for lançada no *lago de fogoHebreus 2: 14 E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, ele também se tornou sangue e carne, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o *império da morte, isto é, o diabo.

A morte e o mal enfim serão destruídos; o dano pecado e as consequências do castigo não terão fim e  o bem triunfará.

O estudo das  profecias:

A principal perspectiva escatológica do antigo testamento era estudar as profecias sobre a constituição de uma nação dominante sob o comando de um Rei poderoso com supremacia e autonomia total sobre todos os povos. Então um povo foi separado dentre os outros para ser esta nação, cuja concepção também era de governar o mundo.

A partir de então outras profecias começaram apontar para o nascimento de um Hiper Rei  dos reis e a partir de então a escatologia adotou um expectro de um futuro mundo secular e espiritual  na mesma proporção.

O princípio e óbvio é que a profecia era sobre o nascimento do Reidentor e não a "vinda" de algum ser extraterrestre de alguma galácia, existente em algum espaço-tempo infinito; mera "tolice": É o erro mais crasso e tosco de uma teologia infensa; veja bem as provas proféticas em ambos os testamentos:  

No final do reino de Cristo na terra:

Definir o nascimento biológico  de Jesus como uma "vinda" é o maior e principal erro de uma segunda via escatológica influenciada por uma teologia antibíblica.

Os desfechos históricos e proféticos do antigo testamento sobre as parousias "vindas" eles deram origem a evangelização mundial visando a justiça divina na terra porvir.

A escatologia sobre o caráter da primeira e da segunda vinda de Cristo

A presente era messiânica define o futuro através do novo testamento  ao identificar e atestar os grandes acontecimentos escatológicos preditos no antigo que elucida como será a primeira e invisível vinda do Messias; ou seja,  de Jesus Cristo.

O novo testamento também registra muitas profecias que descrevem como o único acontecimento mesmo antes da era do Seu nascimento.

A relação entre estas duas eras escatológicas é que as bênçãos da era passada são o penhor e a garantia de bênçãos futuras que serão ainda maiores, nesta por vir; ou seja; para depois do arrebatamento da Igreja; não antes.

A pregação de Jesus pode ser resumida em afirma: [...]

Marcos 1: 15 : O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo; arrependei e crede no evangelho.

[...] e confirma. Em certo sentido, o Reino de Deus já estava presente no ministério de Jesus: quando Ele afirmou: -"se porém, eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente é chegado o Reino de Deus sobre vós" e confirma:

Mateus 12: 28 : O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo; arrependei e crede no evangelho.

Lucas 11: 20 : Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus. 

1. A primeira vinda: ela será repentina e invisível também a partida dos cristãos da terra para o encontro com Cristo nos ares nesta parousia; assim como foi a ascensão Dele.

A doutrina bíblica sobre a primeira vinda de Cristo revela também que a promessa do reino milenar  de  Deus  estava presente na pregação de Jesus como foi resumida em: 

Marcos 1: 15 : O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo; arrependei e crede no evangelho. 

Esta promessa João 14: 28 : Vocês me ouviram dizer: Vou, mas volto para vocês.... no sentido exato indica que ainda está previsto para o futuro: "Venha o teu Reino"

Ela tem uma importância mor visto que cumpre várias outras promessas das quais depende diretamente a segunda vinda de Cristo. Depois será a vitória final Dele sobre Satanás até  a  prova total da Sua divindade profética na terra porque Ele prometeu e voltará.

A promessa como referida acima fez gerar uma vertente antiescatológica sobre a absurda vinda de Cristo em duas fases.

Certeza absoluta: embora o momento exato seja desconhecido (Mateus 24. 36), a vinda de Cristo foi assegurada por Ele mesmo (João 14. 3) e também pelos anjos no momento da sua ascensão ao céu: (Atos 1: 11).

A ascensão súbita: será repentina e invisível a partida dos cristãos da terra para o encontro com Cristo nos ares na primeira parousia; assim como foi a ascensão Dele.

2 - O Tribunal de Cristo: após a ascensão da Igreja haverá o cerimonial da premiação dos cristãos arrebatados segundo as suas obras praticadas na terra quando ainda no corpo mortal.

3 - Manifestação política-religiosa total  do anticristo e do falso profeta: ambos são as personificações humanas do mal como agentes de satanás  contra o plano de Deus.

Dos  agentes acima a saber: são as duas bestas: 

Apocalipse 13:  1 - 10 : a besta que subiu do mar.

Apocalipse 13: 11 - 18 : a besta que subirá da terra.

Apocalipse 19:  20 : a besta que subiu do mar.

4 - Das bestas a saber: são seres espirituais decadentes da maior hierarquia do inferno sendo; Apoliom o ex-querubim o demônio-mor que incorporarão o falso profeta e o anticristo.

5 - Tribulação: será período de de intensas catástrofes sem precedentes que virá sobre a terra durante o período de 7 anos do governo das duas bestas que será a septuagésima semana conforme cita Daniel 9: 27. Neste período cumprirá:

Mateus 24:  7 : Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos.

Marcos 13:  8 : Pois se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes. Isso será o princípio das dores.

Lucas  21 : 11 : [...] e haverá em vários lugares grandes terremotos, e pestes e fomes; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu.

Cristo então retornará de súbito à terra sete anos após a primeira vinda apenas para a Igreja. 

A segunda vinda de Cristo: 

Diferente da primeira e repentina a segunda vinda de  Cristo será visível para o mundo. 

A doutrina da segunda vinda de Jesus também é confirmada pela eescatologia e por ser a ultima palavra eela precisa se antecipar em relação ao futuro a fim de tentar prever em tempo hábil os eventos conforme iminência de se tornarem reais; ou seja, na iminência que é a ameaça daquilo que está para acontecer.

eEla examina o passado estuda o presente  para compreender e explicar o futuro através da linguagem dos sinais bíblicos e seculares.

Lucas 21: 9 - 11:  Mateus 24: 3 - 8O princípio das dores.

É vital crer na iminência da segunda volta do Senhor e também na promessa de que quando Ele vier na primeira é o nosso dever cristão estar preparado, vigiando e realizando com eficiência o ofício que Ele lhe confiou; porque satanás vai canalizar todo o seu ódio contra Deus naqueles que forem deixados para trás.

Essa deve ser a nossa concepção e postura secular e espiritual correta em relação à escatologia por ela nos instruir também sobre os eventos que precederão a segunda vinda de Cristo.

Milênio: Início período de 1000 anos do reinado de Cristo. 

Juízo Final: é a bendita esperança dos justos que viverem durante o milênio e daqueles que foram deixados para trás; cujos não receberam a marca besta e foram mortos pelo anticristo.

Haverá o julgamento dos ímpios bem como para aqueles que perderam a salvação antes do reino secular de Cristo na terra ou seja; os evangélicos que não foram arrebatados tendo ou não aceito a marca da besta.

A relação entre estas duas eras escatológicas é que as bênçãos da era passada são o penhor e a garantia das bênçãos futuras que serão ainda maiores nesta por vir; o seja; para depois do arrebatamento da Igreja; não antes.

A promessa de Jesus foi resumida Ele em:

Atos 1: 11 : Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.

Em certo sentido o Reino de Deus já estava presente no ministério de Jesus

Mateus 12: 28 : O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo; arrependei e crede no evangelho.

Lucas 11: 20 : Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus. 

Por isto é que a proposta principal da escatologia como  premissa dos estudos bíblicos deve ser a de nortear uma teologia genuína e essencial para através da liturgia a Igreja educar espiritualmente os seus fiéis. 

Há também em evidência uma linha escatológica que distorce a verdade bíblica, implementando a sua hermenêutica cujo efeito secular gera o acúmulo de pecado não confessado. A gestão pecaminosa deste oficio eclesiástico induz a igreja à morte espiritual.

Falta a aplicação correta da hermenêutica do texto bíblico nos seus mais variados aspectos.

Bem como também da escatologia quanto ao fator [elemento que concorre para um resultado] ser pragmático que é ter objetivo definido; isto é fugir do improviso e requerer sempre provas para considerar uma verdade; portanto o pragmatismo sobre os povos bíblicos ele deve ser prático conforme o seu conceito; afim de requerer o máximo de provas quanto ao tempo e lugar [contexto] passado; visando considerar como verdadeiros os eventos do passado bíblico; quanto ao sentido da mensagem, a procedência dela e a mensagem do texto.

Tudo isto aplicado em relação ao assunto em tese é a problemática que estamos estudando sobre a “escatologia na sua aplicação bíblica”.

A correta aplicação da Palavra de Deus é: “… manejar bem a palavra da verdade”:

2 Timóteo: 2: - 15: “e para manejá-la bem é necessário considerar vários aspectos de aplicação já mencionados.◄ 

É também dever de todo o obreiro do Senhor: manejar espiritualmente a palavra da verdade nos púlpitos. Tanto é réu o corruptor da sã doutrina, como o omissor dela.

Conhecimento bíblico desordenado:

Há ocupantes de tribunas em nossas Igrejas, portadores de um admirável conhecimento bíblico e sistemático dos assuntos bíblicos, mas; esse conhecimento é vago ou seja; apenas secular, tipo da antiga agenda de telefone onde uma informação nada tinha nada haver com a outra.

Usar referências bíblicas [livros - capítulos e versículos] que não dizem nada a respeito da perícope em sermão / pregação "texto da pregação" ou então quando o elemento principal do texto não correspondem com o contexto próximo bem como o remoto.

Aplicar a exegese apenas como ferramenta teológica exclusiva para elaborar o sermão ou ensinos doutrinários na liturgia quando ela deve ser usada para elaborar estudos exaustivos da bíblia não é conhecimento bíblico, mas, assimétrico.

Conhecimento especulativo:

Isto é, o conhecimento adquirido pela especulação do saber empírico 1: Co:  2: 14.

Especular é querer saber apenas para saber mas; sem qualquer propósito de glorificar a Deus ou seja é buscar compreender apenas por meio da razão; sem antes consagrar espiritualmente a vida diante Dele e muito menos de obedecer a Sua vontade.

Há muita diferença entre amar a Sua vinda e especular sobre ela. 

 2: Timóteo  4: 8: Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.◄

2: A importância literária da hermenêutica bíblica

É obrigatório entender as referências  bíblicas de acordo conforme os seus devidos contextos em que elas estão inseridas; porque não se deve desenvolver um estudo apenas através e ou com base e viés do conhecimento humano isto é: teológico e ou escatológico secular.

Estudar apenas por meio de pesquisas, teses, concepções individuais e de suposições ou literacia  secular e literária; compromete a revelação profética.

A hermenêutica bíblica também como método de estudo ao ser aplicada numa pesquisa ela deve ser meticulosa; "com cautela" e criteriosa quanto ao "ato de discernir e de identificar a verdade"; visto que a interpretação e a aplicação dela em qualquer circunstância visa desenvolver comprometida com o propósito singular a ação de esclarecer a subjetividade do texto em estudo.

Ela deve orientar proporcionando a compreensão das profecias reveláveis da bíblia sagrada com relação direta ao e através do evento profético no seu devido contexto histórico.

Tal qual a importância da escatologia é também a gravidade que a hermenêutica representa para a estrutura da fé na formação da espiritualidade; pois ela pode também influenciar diretamente na salvação da alma após a morte física da pessoa.

Não depende da crença individual ou da concepção racional; certo é que  a morte biológica não é o fim,  uma vez que que nascemos existiremos em um plano espiritual no pós-morte física.

Tanto a  hermenêutica como a escatologia elas são importantes fontes de estudo que asseguram a realidade da vida eterna com Cristo após a morte do corpo edênico e da ressurreição física; bem como a probabilidade da passagem para a eternidade sem a experiência da desmaterialização orgânica; ou seja, o traslado vivo sem experimentar o dano da morte física.

Portanto: obrigatoriamente ambas elas são fidedignas.

Este processo de transição denomina-se arrebatamento ou [traslado físico sem experimentar a morte], que é um dos temas principais da escatologia como base central da fé e a razão principal da existência da Igreja de Cristo.

Uma igreja [denominação] que não aspira esta realidade da parusia ela esta fora do contexto salvífico de Cristo e alienada do Reino de Deus.

Se esta concepção da parusia que está além da metafísica não justificar o fim e o propósito do porque ela foi estabelecida, que é de preparar o corpo físico para transcender ao imortal, fator este que justifica a ressurreição de Cristo quando Deus provou através do seu Filho fazendo cumprir à promessa d'Ele mesmo de que; em três dias derribaria aquele templo, o seu corpo físico não feito por mãos de homens construindo um novo; então o sinal que preocupa a humanidade não é fictício é real este Seu retorno físico na terra.

O templo mencionado por Cristo além de ser uma metáfora sobre o seu próprio corpo que seria fisicamente desfeito e reconstruído imortal, Ele também fez uma analogia ao templo secular que seria e foi destruído em 70 da sua era.

Este está próximo de ser reconstruído nesta era onde o anticristo irá assentar sobre ele quando se auto declarar rei do mundo. E de fato ele será o primeiro e único do mundo, humano e mortal na história desde a criação do homem.

3: O caráter escatológico da revelação pela bíblia

Deus não se revela apenas por intermédio de homens divinamente movidos pelo seu Espírito, mas também em e mediante os acontecimentos históricos seculares e de como se desenvolve a ação redentora dele que foi demonstrada através da vida do seu Filho – Homem - Jesus Cristo.

Além disso o conteúdo das revelações não se limita somente às verdades acerca do caráter e dos propósitos de Cristo mas, inclui igualmente as suas ações redentoras na história – contexto secular humano -; bem como através da palavra inspirada que interpreta a significado dessas ações.

Visto que Cristo é o Senhor da história e a consumação da obra redentora de Deus; Jesus, Ele  incluirá na redenção o [resgate] da própria história e a criação no Éden que é homem do pecado. :

Romanos 8: 14 : “Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus”.

Entretanto: o Espírito Santo nos diz claramente que nestes últimos tempos muitos fiéis na Igreja se desviariam do caminho que leva  a Cristo e se tornariam seguidores de mestres com inspiração diabólica. Este declínio ou morte espiritual chama-se apostasia.

1 Timóteo 4: 1: Mas; o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios,

2: pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada.Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange2 sob a influência da hipocrisia de pessoas mentirosas, que têm a consciência cauterizada.

Não é escatologia: 

A falsa escatologia gerou uma doutrina paralela  muito propagada hoje no mundo e bem aceita cuja; por sinal  afirma mesmo sem fundamento bíblico de que já estamos vivendo no Reino de Cristo na terra; onde a salvação é somente pela graça cuja base bíblica distorcida é aplicada para sustentar esta teoria escatológica mas; existem outras! 

Esta é a mais patética e absurda mentira, visto que se já estivéssemos vivendo no reino de Cristo então  quem é Ele?

Muitos falsos ensinadores,  deturpando a verdade tem introduzido no meio do povo de Deus ensinos e sermões apóstatas sobre as coisas que ainda hão de acontecer; porém de maneira controversa aos relatos bíblicos.

É de se lamentar que a intensa propagação de falsas heresias cujo propósito principal é desviar o cristão da sua fé genuína, vem instigando o descrédito do verdadeiro ensino contido nas Sagradas Escrituras.

Concernente ao nosso próprio [o cristão] futuro  temos  a obrigação de refletir sobre o fato de como ou qual maneira iremos reagir à realidade de ter sido deixado para trás na primeira vinda de Cristo. A expressão [o cristão] entenda se apenas como figura de linguagem para destacar o ser [evangélico] visto que o cristão genuíno não se deixa enganar por vãs e fúteis heresias.  

O estudo sobre a vinda de Cristo através da escatologia requer muita atenção e cuidado para que aquele cujo elabora ensinos sobre ela; este não venha se incluir no segmento dos falsos mestres.

Paulo inspirado por Cristo enfatizou que nos últimos tempos os tais surgiriam; porém a priori deste estudo é a de que a primeira vinda ela é a mais importante para a Igreja por estar ligada diretamente ao arrebatamento dela.

Enfim; dentre os sinais aquele que deveríamos ter dado a máxima atenção porque; pois era o maior deles e o mais esperado pelos cristãos até presente; ele aconteceu, mas, passou despercebido!

O sinal mais esperado pela Igreja era a ascensão física do falso profeta porque é ele que vai preparar o cenário mundial para quando chegar o momento apropriado o anticristo governar o mundo. 

4: A relação da escatologia com as vindas de Cristo

A escatologia bíblica tem sido negligenciada e desprezada em muitas igrejas e púlpitos ou tribunas causando uma enorme deformação na instrução secular e espiritual na Igreja de Cristo.

Por haver muitos enganadores ensinando o que não convém à vida cristã conforme:

1 Timóteo 4: 1 6: “Tem cuidado de ti mesmo e do teu ensino; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem; ”.◄ Por falta de conhecimento bíblico e da unção do Espírito Santo na área da doutrina da igreja. 

No estudo da escatologia bíblica é de caráter fundamental ter o cuidado em não apresentar falsa interpretação evitando com isso especulação; questionamento e manifesto antibiblico.

Deus nos adverte afirmando e exigindo  que devemos manejar bem a palavra da verdade.

II Timóteo: 2: 15: “Procura apresentar-te a Deus, aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”.◄ 

Habacuque: 2: 2: Então o Senhor me respondeu , e disse: Escreve a visão e torna-se bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passar correndo. 

3: “Pois a visão é ainda para o tempo determinado, e se apressa para o fim. Ainda que se demore, espera-o; porque certamente virá, não tardará. 

O motivo real por haver tantas dúvidas sobre os eventos bíblicos a respeito dos dias finais da Igreja na terra é justamente pela falta de instrução e conhecimentos dos preletores e ou por negligência dos instrutores; que não são nada ortodoxos na sua concepção escatológica ao produzirem interpretações absurdas dos textos bíblicos por:

Falta de inspiração e unção do Espírito Santo :

Da introspecção espiritual do emissor; de quem faz pregação e  do orador sacro. 

1 Coríntios: 2: 9 - 16: “Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.◄ 

10: Porque Deus no la revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus.◄ 

11: Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? Assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus.◄ 

12: Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus; [...]

1 3: [...] as quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com
palavras ensinadas pelo Espírito Santo, comparando coisas espirituais com espirituais.◄
 

14: Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são
loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.◄
 

15: Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido.◄ 

3 : 16: Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.◄ 

A falta de interesse pela influência direta do cristão em geral pelo Espírito Santo é o fator determinante pela dificuldade de simular os ensinos e a absorvição "compreenção" da mensagem da Bíblia que Ele expõe.

Esta deficiência em parte é de responsabilidade da igreja como [instituição] religiosa no processo de conversão do membro; bem como do próprio pelo desinteresse em conhecer a a verdade.

O ensino sobre a intervenção direta do Espírito Santo na nova vida do recém convertido é fundamental para reestruturar a vida secular e espiritual que é um dever da igreja ministrar para Ele sobre esta necessidade; e em segundo lugar, assim como o ensino sobre a vinda de Cristo;  deve ser pela inspiração direta do Espírito Santo.

Ele apenas detêm poder para convencer e gera a fé que é o objetivo único do cristão; pois apenas a gerada pelo Espírito Santo é única fonte para a salvação da alma e do corpo; antes ou no ato extraordinário dia do arrebatamento Dele como protetor Igreja de Cristo.

A inspiração divina da bíblia pelo Espírito Santo 

Atualmente no mundo ela está sob forte influência da apostasia que é uma doença espiritual silenciosa e assintomática:

Portanto: em relação a soberania das escrituras sagradas não devemos sequer cogitar que podemos compreendê-la apenas por sermos experimentados na confissão da fé cristã; por ser intelectual, ou ser acadêmico e etc.; isto é mera utopia e pura hipocrisia.

O Espírito Santo Ele é único e interprete fiel de Sí próprio,  das suas Escrituras; os demais são seus meros porta vozes que além da inspiração Dele; dispõe também de alguns recursos práticos que são os mecanismos didáticos de estudos.

A Igreja precisa urgentemente redoutrinar tanto o novo como o antigo membro com base nestes dois fundamentos bíblicos:

1: Compartilhar: Sobre a ação mútua e ou partilhada entre o Espírito Santo e a pessoa para a santidade do seu corpo e da alma durante e depois da conversão para a fé cristã confessa

2: Condicionar: é amoldar o membro da Igreja para que ele possa receber o "Selo"  d'Dele "o Espirito Santo" conhecido por batismo no Espírito Santo, porque esta é a uma proposta de Deus para a geração da fé cuja através dela; Ele irá preparar espiritualmente a pessoa para o Seu alvo principal que é a salvação plena do [corpo e alma].

Mas, para isto ela [igreja] depende espiritualmente do seu líder pois; ele próprio precisa antes rever os seus conceitos doutrinários sobre a ação genuína Dele; porque um cego espiritual não pode guiar os outros.

Caso não houvesse exigência Dele a salvação da pessoa estaria seriamente comprometida, bem como é a do próprio líder da igreja; conforme rege o texto bíblico acima. 

Há inúmeros casos de pessoas com várias décadas na confissão da fé cristã que ainda não conseguem receber o selo do Espírito Santo

Os pastores e ministros eclesiásticos de tribunas da maioria das igrejas do Brasil e no mundo precisam urgentemente voltar ao primeiro amor; aquele do principio no temor; e a maioria deles precisam recomeçar do início da conversão.

Necessitam fazerem uma nova confissão de fé; cuja expressão cristã popular é "aceitar" a Jesus Cristo na sua vida como salvador da sua alma novamente, porém com sinceridade e  propósito sem demagogia; recomeçando como novo convertido; porque se tornarão  velhos e mortos espiritualmente

Tito 1: 16: Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por meio de suas atitudes o negam; e por isso são abomináveis, insubordinados e desqualificados para qualquer boa obra. 

O Espírito Santo não habita no corpo de quem não é o seu Templo quando a pessoa se torna pervertida [que se deprava ou tornou se desmoralizada e corrompida] espiritual e moralmente! 

 A grande tribulação:

Será o último e o mais importante e por dizer tenebroso evento escatológico; mas, apenas para os que forem deixados para trás; visto que eles terão que lutar para se manterem vivos e escondidos do exército do anticristo até o retorno de Jesus.

Embora esta seja a pior fase da vida humana desde a queda no Éden, este curto e fatídico período de tempo cuja duração será de 7 anos; não preocupa  os fiéis; os cristãos Ap: 7: 3, exceto os que são apenas evangélicos; esses cujos ainda não tem a plena convicção da salvação da sua alma; e por fim para aqueles que se recusaram crer que a morte física é apenas o inicio da dimensão eterna.

Quem deve rever o seu conceito e a maneira cristã de viver são os frequentadores das igrejas liberais ou da “vida dupla” ou [espiritualmente mornos]. Para estes ela perturba a alma pela insegurança e a dúvida sombria que paira sobre a incerteza de não serem repentinamente arrebatados.

Preocupar se com a grande tribulação apenas para se livrar do castigo dela é uma atitude extremamente tola e simplória; pois significa estar ciente de não estar preparado espiritualmente, e isto requer uma profunda auto-análise sobre a sua condição espiritual; pois uma morte súbita também pode surpreendê-lo antes mesmo da primeira vinda de Cristo.

Portanto: não terá aquela ultima chance de salvação que é a de ser morto pelo anticristo se não adorá-lo como deus do mundo após o rapto súbito da Igreja.

Não é difícil compreender esta mensagem que o estudo da escatologia bíblica expõe quando o seu enfoque primário é a vinda de Cristo; desde que o estudante [leitor bíblico cristão] se dedique em buscar a sabedoria de Deus que por sua vez iluminará as suas mentes; bem como também daqueles que las ministram, através do conhecimento concebido através da revelação concedida pelo Espírito Santo.

Uma coisa é certa: o Espírito Santo é o único e verdadeiro intérprete de plena confiança no que tange a todo o conteúdo plausível da bíblia sagrada; mas, é importante também dar crédito as palavras do seu portador porque Deus fala a Igreja através Dele à Igreja.

Basta ter ouvidos: : pare o mouse sobre e leia Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack ExchangeApocalipse 2: 7: 

5. A escatologia e o seu dever profético

O despertar da escatologia é urgente dado a necessidade de ressuscitar da inércia espiritual os pastores mortos  além dos cegos afetados pelo acumulo de pecado não confesso e arrependido durante o do oficio eclesiástico. Por isto a igreja espiritualmente está agonizando!

Falta a aplicação correta da hermenêutica nos textos bíblicos nos seus mais variados aspectos.

Quanto: ao pragmatismo dos povos bíblicos; quanto ao tempo e lugar [contexto]; quanto aos sentidos do texto.

Quanto à mensagem do texto e à procedência da mensagem do texto.

Tudo isto aplicado em relação ao assunto em tese é a problemática que estamos estudando nesta área da teologia que é a “escatologia na sua aplicação bíblica”.

A correta aplicação da Palavra de Deus é: “… manejar bem a palavra da verdade”:

2 Timóteo: 2: - 15: “e para manejá-la bem é necessário considerar vários aspectos de aplicação já mencionados.◄ 

É também dever de todo o obreiro do senhor: manejar espiritualmente a palavra da verdade nos púlpitos. Tanto é réu o corruptor da sã doutrina, como o omissor dela.

Conhecimento bíblico desordenado:

Há ocupantes de tribunas em nossas Igrejas, portadores de um admirável conhecimento bíblico e sistemático dos assuntos bíblicos, mas; esse conhecimento é vago ou seja; apenas secular, tipo da antiga agenda de telefone onde uma informação nada tinha nada haver com a outra.

Usar referências bíblicas [livros - capítulos e versículos] que não dizem nada a respeito da perícope do sermão/pregação [texto da pregação] e não estão ou não corresponde com o contexto próximo bem como o remoto.

Aplicar a exegese como ferramenta teológica exclusiva para elaborar o sermão ou ensinos doutrinários na liturgia, quando ela deve ser usada para elaborar estudos exaustivos da bíblia não é conhecimento bíblico, mas, assimétrico.

Conhecimento especulativo:

Isto é, o conhecimento adquirido pela especulação do saber empírico 1: Co:  2: 14

Especular é querer saber apenas para saber, mas sem qualquer propósito de glorificar a Deus, porque é buscar entender por meio da razão sem antes consagrar espiritualmente a vida diante Dele, e muito menos de obedecer a Sua vontade.

Há muita diferença entre amar a Sua vinda e especular sobre ela. 

 2: Timóteo  4: 8: Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.◄

6: Toda revelação aponta para o destino futuro

O futuro sempre consiste de um plano traçado por Deus para que a sua semente e a Igreja subsista em segurança neste mundo: 

Romanos 8: 8 - 21: “pela fé esta graça, na qual estando firme, gloria se na esperança da glória de Deus.◄

Argumentando o fato de nós sermos salvo pela revelação divina o apóstolo Paulo escreveu aos Efésios dizendo:

Efésios: 1: 4: “como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; 

5: e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade.◄

Para quem ainda não é capaz de crer na predestinação e no livre arbítrio conforme a própria bíblia registra e através dos  eventos escatológicos; a primeira vinda será a prova cabal e fatal.

Caso contrário ou todos seriam salvos ou então condenados na mesma proporção e se assim fosse, Deus não teria  estabelecido os dois eventos distintos de parousias e  menos ainda o reino milenar de Cristo na terra .

Somente aqueles que são santificados pelo Espírito Santo  eles têm o privilégio de receberem revelações profundas sobre as coisas que em breve hão de acontecer.

Em contraste, o mundo pagão que não tem a revelação de Deus ele se fecha num ciclo de falsas expectativas em relação ao futuro da humanidade por ignorar a existência de um povo eleito.

Mateus: 11 · 25: Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.◄

No consenso filosófico da humanidade uma pequena parte da população do mundo [cristãos] vê com grande otimismo a era que está por vir.

Pressentindo um fantástico progresso religioso, intelectual e científico e vivendo na era da velocidade da explosão do saber empírico, vemos a aquisição do conhecimento acelerar desenfreado e pelos [céticos]; que otimistas por demais pela implantação de um novo sistema político e religioso, visando controlar o planeta.

Esta casta da elite é conhecida por "senhores do mundo; cuja é formada por uma poderosa elite secreta que vem ao longo deste sexto milênio; conspirando para governar o planeta; através de uma agenda globalista, onde eles provocarão o fim dos estados-nação soberanos visando o advento final de um governo mundial único e totalitário; a Nova Ordem Mundial.

Eles também tem uma escatologia própria para tentar provar que o futuro do mundo deles não será conforme registra os cristãos no seu Livro Sagrado.

Contudo o apóstolo Paulo através da Bíblia nos adverte:

1 Tessalonicenses: 5: 3: e “quando andarem dizendo: paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição”.◄ 

Quem conhece bem a revelação sabe que o mundo está gradativamente decadente do mal presente para o pior mais ruim futuro mas; este não se preocupa ou se espanta porque está ciente de que a promessa de  Deus não é para ele; o cristão.

O castigo e o rigor explícito na mensagem do versículo acima está reservado para se cumprir após a primeira Parusia.

O seguir o Senhor Jesus profetizou ainda:

Lucas: 21: 25 - 28: “homens desmaiarão de terror, na expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo […] e quando estas coisas começarem a acontecer, fiquem firmes e levantem a cabeça, pois a vossa redenção está próxima”.◄   

A primeira parousia de Cristo:

Na língua grega obtemos três termos técnicos para indicar a vinda de Jesus que são: Apocalipse, Epifania e Parousia sendo que destes três o mais frequentemente utilizado é Parousia.

Apocalipse: o significado literal dessa palavra é “revelação”, como em “a revelação de nosso Senhor Jesus Cristo” 1 Corintos: 1: 7.  “Revelação de Jesus Cristo” Apocalipse 1: 1.

De acordo com 2 Tessalonicenses 1: 6 - 7 e 1 Pe: 4: 13, essa revelação será o tempo de alívio das grandes provações que produzirá alegria e regozijo aos salvos.

Epifania: este termo significa “manifestação”.

Expressa a segunda vinda de Cristo no fim da grande tribulação e envolve o julgamento [parcial] físico do mundo, do falso profeta e do anticristo, mas, ainda não é o juízo final.

A esperança dos cristãos é colocada nessa manifestação quando esperam a recompensa de sem recebidos por Cristo1 Timóteo: 6: 14:  e 2 Timóteo: 4: 8.

 Parousia: é um termo grego que significa “presença”, “aparecimento”, “advento”, “chegada”:

É a “vinda” de alguém, a fim de “estar presente”.

Mateus: 24: 3  25 - 27 / 24 - 37 / 24 - 39 / 1 Corintios: 15: 23 /  1 Tessalonicenses: 2: 19 3: 134: 15 5: 23 / 2 Tessalonicenses: 2: 1  - 2: 8  2 - 28  /  Tiago: 5: 7 - 8  -  5 - 9  -  2 Pedro: 1: 16 – 3: 4  - 3 - 12  /  1 João: 2:  28.

A esperança dos cristãos [Igreja] é colocada nessa manifestação, quando esperam a recompensa de sem recebidos por Cristo 1 Tm: 6: 14: 14 a que guardeis este mandamento sem mácula e irrepreensível até a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo:

2 Timóteo 4: 8: Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.◄  

A natureza da epifania e das parousias:

Epifania é uma variação do termo do  latim  tardio epiphanīa e deste para o grego ἐπιϕάνεια, de ἐπιϕανής «visível», derivado de ἐπιϕαίνομαι «aparecer»  ou seja manifestar- se de súbito  e divino. 

Sintetizandoa epifania é um evento empírico e metafisico, portanto; são duas naturezas distintas e ser compreendida por manifestação sobre-humana, isto é  Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchangede essência física / natural e glorificada / humana; que pode ser lida ao  contrário.

As  parousias  de Cristo são as duas únicas epifanias que vão ocorrer na subsistência do universo, visto que apenas Ele  é capaz de manifestar se invisível com aparência humana em corpo glorificado na primeira Parousia; bem como haverá de manifestar se em corpo glorificado e humanado na mesma proporção e natureza na segunda vinda; retornando a terra pela segunda vez após o seu nascimento humano para governar o mundo por mil anos.   

O novo testamento registrou a primeira manifestação da epifania através do testemunho do próprio Jesus dizendo sobre os: “varões vestidos de branco” e os apóstolos. João 14: 3:  2 Timóteo 4: 8:

Jesus afirmou que voltaria pessoalmente: João 14: 3 João 21: 20 - 23  

InesperadamenteMateus: 24: 32 - 51 25: 1 - 13  Marcos: 13: 33 - 36

Repentinamente Mateus: 24. 25 - 28

Na glória de seu Pai e seus anjos Mateus: 16: 27  19: 28  25: 31 - 46

Triunfantemente Lucas: 19: 11 - 27

Os “varões de branco” testificaram a profecia de Jesus quando da ascensão  em que Ele virá como uma pessoa humana corporal, visível e repentinamente Atos: 1: 11.

Alguns dos testemunhos de apóstolos confirmam esta profecia escatológica:

Pedro testifica que Ele virá em pessoa Atos: 3: 19 - 21 2 Pedro: 3: 3 - 4, e inesperadamente  2 Pedro: 3:  8 - 10.

Paulo também testemunhou que Ele virá em pessoa 1 Tessalonicenses 4: 16 - 17Filipenses: 3: 10 - 21

Repentinamente 1 Co: 15: 51 - 52 em glória e acompanhado pelos anjos  2 Tessalonicenses 1: 7 - 10

A epístola aos Hebreus testifica que ele virá pessoalmente 9: 28 e com presteza7: 10.

Tiago testifica que Ele virá em pessoaTiago: 5: 7 - 8

João também afirma que Ele virá em pessoa  1 João 2:  28:  3: 2 - 3.

RepentinamenteApocalipse 22: 12.

Publicamente Apocalipse 1:  7.

Judas cita Enoque para demonstrar que ele há de vir corporalmente Judas 1. 14 - 15

Erroneamente há biblicistas que defende a vinda do Senhor como sendo apenas uma porém, realizada em duas fases; como a vinda do Espírito Santo na Festa de Pentecostes para a conversão da alma, para impedir a destruição de Jerusalém e a conversão do mundo. Irracional. Isto nem deve chamado de teologia de tão absurdas que são e surreais; visto que uma é impossível ser duas!

A primeira vinda de Jesus ela é literal e  invisível 1 Tessalonicenses 4: 6 - 18enquanto que a segunda será visível ao mundo quando Ele retornar com os fiéis que foram arrebatados na primeira conforme  cita Hebreus 9: 28 portanto;  elas são distintas e inconfundíveis.

A ordem cronológica inicia se com o arrebatamento da Igreja; após vem grande tribulação. No final dela, a segunda vinda que será visível no início da batalha do Armagedom; com o lançamento do falso profeta e do anticristo no lago de fogo; para então Cristo iniciar o seu reinado milenar.

O propósito das Parousias 

A vida do cristão não teria sentido algum do ponto de vista de sua esperança se não fosse a promessa e a espera certa e confiante das duas vindas de Cristo.

Por que o assunto sobre estes eventos é tão relevante entre os eleitos?

Há motivos relevantes visto que o próprio Jesus enfatiza este assunto; e daí então os apóstolos atentaram para alguns destaques por serem reveladores sobre esses dois eventos; a saber:

Daniel:  9 - 24: trazer a justiça eterna.◄ 

Malaquias:  3 - 18: estabelecer a diferença entre justos e injustos.◄ 

2 Ts: 1: 8 – Rm: 1: 21 Vingar dos que se recusaram conhecer a Deus.◄

1 Co: 15: 24-28 – Fp: 2: 10 - 11: Estabelecer, no sentido mais pleno, o Reino de Deus◄ 

Hb: 2: 14 – 1 Co: 15: 26: Destruir a morte que está sobre todos os homens.◄

Mt: 25: 34: Dar posse no Reino de Deus a todos os salvos.◄  

Premissas da primeira vinda de Cristo.

A bíblia usa frequentemente exemplos tirados da prática da agricultura judaica. Todos nós trabalhamos no campo que nos foi designado, o local onde Deus nos colocou. A verdade é que espiritualmente falando todos os cristãos são lavradores das suas promessas.

Nós semeamos e colhemos, plantamos e regamos, arrancamos as ervas daninhas e cuidamos das plantas, e Cristo dá o crescimento; seja na Igreja, no casamento, na família, na educação dos filhos ou no trato com nossos semelhantes. E vivemos na esperança de uma boa colheita no fim da nossa vida humana. 

Tiago inspirado usou a agricultura como figura de linguagem na sua carta: 

2 Timóteo 4: 8: Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas.◄   

2 Timóteo 4: 8: Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima. Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juiz está às portas. Irmãos tomai por modelo no sofrimento e na cadencia, os profetas, os quais falaram em nome do Senhor. Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes.◄ 

2 Timóteo 4: 8: Tendes ouvido da paciência de Jó e vistes que fim o Senhor lhe deu; porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo” Tg: 5: 7 - 11◄ 

Essa parábola apresentada por Tiago transmite três verdades profundas para a Igreja:

A iminência da volta de Jesus.◄  

A postura interior dirigida para a Sua volta.◄  

O efeito prático em vista da Sua volta.◄  

Com certeza é o significativo que esse texto relativamente curto fala três vezes a
respeito da iminente volta de Jesus:

Tiago 5. 7: “Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor”.  iminência da volta de Jesus.◄   

►Tiago 5. 8: “Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima”  

Tiago 5. 9: “Eis que o juiz está às portas”◄

O apóstolo e meio irmão de Jesus insta os seus leitores a esperarem pela volta do Senhor e não por alguns sinais que la precederiam.

A iminência da volta de Jesus.  

O ultimo grande sinal da vida de Cristo  que era a aparição da besta vindo do mar [o Falso Profeta], já ocorreu, no ano passado [em 2013]. Confesso que eu ainda continuo estupefato. Decepcionado; porque a Igreja de Cristo estava dormindo espiritualmente e não viu cumprir a principal profecia apocalíptica.

A Igreja sequer manifestou a sua posição publica a respeito do tão esperado cumprimento do sinal bíblico e ainda não percebeu porque está despercebida; por conta da negligência ou porque o seu focos nos dias atuais não está direcionado para a vinda de Cristo.

O próximo grande sinal que vai surpreender será a volta iminente do Senhor para buscar a sua Noiva

Este é o único sinal pelo qual a Igreja deveria estar preparada; que é sobre à ascensão iminente deste povo seleto será automática; e o próximo sinal após ele [o arrebatamento], que há de ser a grande tribulação; este que será um terrível problema para aqueles que não forem arrebatados.

Todo cristão eleito ele sabe e tem a certeza de que no arrebatamento que se dará em breve e instantaneamente com a primeira vinda de Cristo ele será santificado no instante em que o seu corpo sublevar às alturas.

No retorno ou segunda volta, Cristo virá direto das Bodas com os santos em seus corpos já glorificados e imortais para o evento do Megido. Precisamos compreender com clareza que o arrebatamento pode acontecer a qualquer momento, de forma repentina e totalmente surpreendente, a partir desta data.

Os sinais menos importantes que irão aparecer daqui para frente, já não interferem mais na decisão de Deus em enviar o Seu Filho Jesus Cristo a qualquer momento para buscar a Igreja.

Se há 2.000 anos atrás o Espírito Santo já inspirava Tiago a contar com a volta do Senhor ainda durante aqueles dias da sua vida, esse fato sublinha a iminência do arrebatamento como o evento que devemos esperar para qualquer instante porque estamos vivendo os segundos finais da Igreja de Cristo na terra.

Analisemos em sequência os trechos dos versículos 7, 8 e 9, que se referem à volta iminente de Cristo:

Tiago 5. 7: “Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor”.► fixo meus pensamentos nesse evento [vinda de Cristo] que espero por esse somente apenas por este evento.◄ 

Ficou claro que a Igreja não esperava por este sinal, o principal indicativo da volta de Jesus em glória e o Senhor arrebatando a sua Igreja!

Ela dorme espiritualmente e alheia ao principal sinal que antecederia a vinda de Cristo, que já aconteceu e a Igreja não viu, cujo foi a ascensão do Falso Profeta!

O falso papa profeta já está totalmente empenhado preparando o evento da tribulação.

O caminho do anticristo e a ira do Senhor que se derramará nos juízos que são pós arrebatamento; conforme a expectativa acima é um pensamento errôneo julgar ser escatologia; o evento tipifica a antropodicéia, que é a parte da teologia que se ocupa da natureza e do destino do homem.

Significa que a antropodicéia é a explicação do sofrimento do mal em termos humanos e como resultado de ações humanas é a tentativa de reconciliar a existência do mal com a justiça de Deus; aplicando o mal humano como ação divina contra o próprio homem; portanto, é uma teodicéia apocalíptica!.

Porque a vinda do Senhor já está próxima?

Tiago 5. 8 “Sejam também pacientes e fortaleçam o coração, pois a vinda do Senhor está próxima.◄ 

A expressão “está próxima” subentende que um acontecimento está preste a se realizar em um curto e iminente espaço de tempo.

Se o arrebatamento não poderia ter ocorrido já na época de Tiago, se ainda fosse necessário que se cumprissem outros sinais, o Espírito Santo não teria inspirado as palavras de Tiago dessa forma.

A escolha das palavras mostra que o Espírito Santo está se referindo ao arrebatamento.

É verdade que a volta visível de Jesus em glória será precedida por determinados sinais, mas Tiago não fala sobre eles, a aparição visível de Cristo está mais evidenciada para após o Arrebatamento
no reino do anticristo.

Ele se dirige a “irmãos” conforme o verso. 9, isto é à Igreja, e fala da volta do Senhor para a Igreja a saber sobre o arrebatamento.

Tiago 5. 9 “Irmãos, não se queixem uns dos outros, para que não sejam julgados. O Juiz já está às portas!◄

O que significa dizer que Jesus Cristo está às portas?

Eis uma alegoria para ilustrar este assunto: quando um visitante anunciado já está diante da nossa porta e não há mais nada que possa anteceder este contato ele já está ocorrendo. O que esperar além do fato dele entrar a qualquer momento?

O que interfere ou qual é o espaço que há entre eles e a porta?

Analisando: depois do pentecostes e da edificação da Igreja, somente teremos o arrebatamento na primeira vinda de Cristo; depois virá o tribunal do galardão e logo depois dele será o próximo evento no Plano de Salvação.

Por isso, com a volta de Jesus também o Juiz estará diante da porta.

Neste tribunal, [aqui nas regiões celestes] os inimigos de Israel [falso profeta e anticristo] estarão via-a-vis diante de Cristo que os julgará e os lançarão no lago de fogo.

Em 2 Coríntios 5 encontramos um paralelo claro e uma explicação para isso. Primeiro Paulo fala do arrebatamento e o exemplifica pelo ser revestido:

2 Coríntios 5: 4 - 10  - Pois, na verdade, os que estamos neste tabernáculo gememos angustiados, não por querermos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. Ora, foi o próprio Deus quem nos preparou para isto, outorgando-nos o penhor do Espírito. Temos, portanto, sempre bom ânimo, sabendo que, enquanto no corpo, estamos ausentes do Senhor; visto que andamos por fé e não pelo que vemos. Entretanto, estamos em plena confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor. É por isso que também nos esforçamos, quer presentes, quer ausentes, para lhe sermos agradáveis. Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo. 

Paulo fala de quatro detalhes importantes e essenciais:

Orar ► falar com Deus.

Permanecer na fé: esperar sem desvanecer.

Não… ser despidos ► não ter que morrer.

Ser revestido transformado no arrebatamento.

O que é mortal será “absorvido pela vida” ou seja; herdar a imortalidade em corpo glorificado.

Para isso: recebemos o Espírito Santo como penhor (sinal de garantia eterna).

Ele levará a Igreja ao céu no arrebatamento – é o pentecostes invertido, o Espírito Santo veio trazer e proteger a Igreja e voltará para levar a sua Igreja. 2 Tessalonicenses 6: 7 - 9

Logo depois do arrebatamento virá a revelação diante do trono do julgamento do galardão de Cristo.

As Bodas do Cordeiro será após o Tribunal dos Santos, a Igreja já estará julgada e galardoada, e então voltará para julgar as duas bestas e iniciar com Cristo o Reino de Deus na terra.

O texto acima faz as seguintes perguntas:

Você está esperando por Jesus?

Você espera Ele a qualquer momento?

Você ainda Lo espera ainda hoje?

Uma das maiores negligências da Igreja de Jesus é que essa atitude de expectativa foi abandonada.  

Consequentemente diminuiu também a importância dada às verdades bíblicas e à santificação.

Devemos amar a Sua vinda.

O amor, porém, não suporta nenhuma interferência.

À volta de Jesus para o consequente arrebatamento da Igreja será o maior acontecimento histórico e político do futuro.

Ele vai superar qualquer evento natural qualquer e toda a descoberta científica, simplesmente tudo!

Por isso a Igreja deverá fazer de tudo para expressar a sua esperança pela volta de Jesus.

É justamente o que Deus aponta por meio de Tiago.

Devemos ter uma atitude interior de prontidão e expectativa.

Devemos ser pacientes e fortalecer os nossos corações:

►Tiago 5: 7 - 8  - Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor”. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima” 

A ênfase dessa parábola está na expressão de paciência e no fortalecimento do coração na esperança pela volta de Jesus.

O que o lavrador faz em seu trabalho?

Ele espera pacientemente pelo fruto precioso e não se deixa desanimar.

Ele trabalha esperando esse fruto, ele vive para esse fruto, ele investe nesse fruto. 

Ele sabe do trabalho duro, que virão maus tempos, ervas daninhas secas e estiagens, ou chuvas e geadas, e ainda assim ele espera somente pelo fruto.

Precisamos olhar por cima de todas as coisas e ver somente Jesus e a Sua volta.

Paciência significa que o Senhor não tem de voltar hoje, mas que Ele pode e com certeza vai voltar a qualquer momento!

A espera pela volta de Jesus é um “fruto precioso” valioso. Não há nada de exagerado ou fanático nisso, pois se trata de algo grandioso.

O efeito prático em vista da sua volta: qualquer postura interior também tem um efeito prático.

A ira leva o homem ao pecado:

►Tiago 5: 9  - Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juiz está às portas” 

Essa afirmação é interessante sobre o retorno de Jesus.

Não são mencionados os pecados graves, como mentira, ocultismo, luxúria, imoralidade ou roubo.

Tiago enfatiza que não devemos dar lugar à insatisfação irada a respeito de nossos irmãos na fé.

Isto quer dizer que a vida está plenamente santificada, é um processo natural, sem a presença das antigas praticas de outrora ora abandonadas.

Não devemos nos queixar e nem mesmo suspirar por causa deles. Por que justamente esse alerta?

Porque a ira custa muita energia, ela absorve e consome totalmente. Ela divide e distrai nos daquilo que é essencial e torna nos incapazes de fazer aquilo que realmente dá bons frutos.

►Eclesiástes 11 - 4  - Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor”. Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará 

É interessante que o texto bíblico não apresenta nenhum motivo para os lamentos, pois os murmúrios negativos são por si só errados por ironia.

Quando nos irritamos com alguém que espiritualmente não é nosso irmão ou próximo, a discussão sobre quem tem razão perde qualquer valor.

A ira é por princípio errada e carnal e  sobre isto Paulo escreve o seguinte:

Efésios 4: 31 - 32 -  Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia. Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.

Muitas vezes é a própria insatisfação com o próximo e a falta da influente paciência do Espírito Santo em nossa própria vida que se manifesta na forma de críticas degenerativas e implacáveis contra os outros.

O texto bíblico a seguir não fala a respeito de quem tem razão ou não, ele apenas diz:

►Tiago 5 - 9  - [...] “não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados”. Irmãos que se acusam mutuamente estão igualmente sob o mesmo julgamento de Deus “… o juiz está às portas!”. 

Juiz que está diante da porta terá a última palavra. Ele determinará a sentença.

►1 Tessalonicenses 4: 16  - Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

Paulo na igreja de Tessalônica ensinou como o primeiro ciclo da morte física  será interrompido.

Muitos tessalonicenses sentiam-se consternados pela morte de seus entes queridos; outros estavam ociosos e até viviam desordenadamente além de alguns que já começavam sentirem se tentados em voltar aos vícios do paganismo.

A ressurreição bíblica não consiste no renovo do corpo físico como pensa muitos; morta uma vez a carne é para sempre pó da terra como na origem do homem no Éden. 

O ressuscitar bíblico significa restituir à vida dando a alma dos fiéis um corpo glorificado semelhante ao de Cristo quando Deus ressuscitou o seu Filho no terceiro dia.

Veja o que diz: ►Apocalipse 6: 10 - E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? ► 11:  E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda por um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como também eles o foram.

Os fiéis quando mortos recebem vestiduras para os seus corpos glorificados e todos voltarão à terra para governar o mundo com Cristo, porém aqueles restos do corpo humano da primeira morte se perderão no pó da terra para sempre. 

As parusias indicam o início do reino milenar 

Elas são os dois mais importantes eventos escatológicos para a Igreja e serão  efetivados distintamente no intervalo de sete anos e isolados entre ambos; e não será na absurda duas fases de apenas uma manifestação; ou a patética única vinda em duas fases como afirmam os pseudo teológos e os falsos pastores adeptos da hermenêutica antiescatológica.

A primeira delas será  no ar e invisível ao mundo onde Cristo retornará das nuvens para o terceiro céu com a sua Noiva a Igreja "cristãos vivos"; para celebrar juntos com os santos "cristãos mortos" que provaram o dano da morte física a sua Boda como o Cordeiro imaculado de Deus1 Tessalonicenses 4: 15 - 17

A segunda será visível quando Cristo descerá até a terra com todos os santos que provarão a morte junto com nós que formos arrebatados vivos para governar o mundo:  Zacarias 14: 4

Na primeira Ele virá como um noivo exclusivamente para o seu povo escolhido ou seja; a sua "noiva" Mateus 25: 6 - 10◄  ►2 João 14: 2◄.

Na segunda será apenas para castiga os seus inimigos e o povo rebelado contra Ele ►2 Judas 1: 14 - 16  e ►2 Apocalipse 17: 14e como o Rei irá julgar e reinar sobre a terra conforme:

►2 Salmos 96: 13Zacarias 14: 9Mateus 25: 31; ►2 Apocalipse 19:15►2 Apocalipse 20: 4.

Sintetizando: na primeira vinda os justos serão tirados da terra e encontrarão se com o Senhor no ar para irem participar das bodas céu com Ele  Mateus 25: 6 - 10◄.

Na segunda parusia os justos herdarão a terra ►2 Provérbios 2: 21 e os ímpios serão tirados dentre os justos ►2 Salmos 34: 21e herdarão no Reino de Deus aqui na terra  ►2 Mateus 13: 43 e: ► Mateus 25: 34◄.

A segunda vinda se dará por ocasião do confronto contra satanás humanado na besta da terra; a saber; o anticristo. Esta batalha acontecerá no final dos sete anos depois da Igreja ser arrebatada; numa guerra contra o governo diabólico do anticristo que é a besta da terra e a do mar, através deste rei eleito no inferno e aliado do falso profeta na terra do Megido.

► Zacarias 143 Então Yahweh se apresentará pessoalmente para a guerra contra aquelas nações, como ele costuma fazer em dia de batalha.◄

4 Naquele Dia os seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, a Leste de Jerusalém, e o monte se dividirá ao meio, do Oriente para o Ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte será retirado para o Norte e a outra metade para o Sul.◄

5 Fugireis pelo meu vale entre os montes, porquanto ele se estenderá até Azel. E fugireis do mesmo modo como fugistes de diante do terremoto, nos dias de Uzias, rei de Judá. Então Yahweh, o SENHOR, o meu Elohim, Deus, virá com todos os seus kâdôsh, santos.…◄

Este confronto direto entre Cristo e Apoliom que estará incorporado no Anticristo marcará o início do governo milenar de Deus sobre os homens,

Após satanás ser derrotado e lançado no inferno, o falso profeta e o anticristo serão vivos no lago de fogo e enxofre.  

6: A ressurreição e o arrebatamento na ordem cronológica

A primeira ressurreição:

O que se compreende por primeira ressurreição?

Mas; o que é afinal a primeira ressurreição se não a transladação da alma para o céu?

Antes de determinar o que define o termo “primeira ressurreição” é importante aprender antes o que é a “primeira morte”. Afinal, o que precisa ser ressuscitado?

A primeira morte é descrita nos primeiros capítulos de Gênesis quando Deus declarou a Adão em:

Gênesis 2: 17 Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás”.◄

O primeiro significado da expressão “certamente morrerás” é a morte da alma.

Com o ato de desobediência a alma foi separada de Deus. Adão e Eva com evento da desobediência eles não experimentaram imediatamente a morte física, mas sim a morte da alma. Eles foram separados de Deus. Incluída na morte da alma estava a morte do corpo que veio depois como o mal Irreversível.

Contudo; o cumprimento fundamental foi à morte da alma conforme rege o texto bíblico acima em destaque.

Isso foi salientado fortemente no novo testamento quando o apóstolo Paulo descreve o estado dos cristãos em Éfeso antes da conversão como aqueles que estavam “mortos em ofensas e pecados”.

Timóteo declarou o seguinte:  1 Timóteo 5: 6 Mas a que vive em deleites, vivendo está morta”.◄. e Cristo coloca isso severamente diante de nós em Sua declaração em Mateus 8: 22 “Deixa os mortos sepultar os seus mortos”.◄

O deleite estava oculto no fruto da árvore preterida no Éden e o homem tinha controle físico, emocional e espiritual para suportar e conter o efeito que o prazer iria produzir sobre o corpo por ocasião do excesso; porém o instinto fluiu intenso e dai então ao perder o controle hormonal a carne seduziu o corpo espiritual dele  maculando a imagem herdade de Deus; e então a sua alma morreu.

O deleite é o prazer através dos sentidos que desperta o instinto seductio e este instiga a pessoa afastar-se da lealdade do próprio desejo; induzindo o corpo seduzir a  alma pela obtenção do  prazer amoral da carne. No princípio o domínio do espírito do homem sobre tudo estava  na força da sua carne que era controlada pela alma antes do declínio da virtude.

O deleite do corpo e o declínio da virtude.

Esta é a configuração da morte primária. Por consequência dela então surgiu a morte do corpo espiritual; a alma e o  pecado original.

Visto que a primeira morte é o sumario da morte humana e física para sempre, quando a alma foi criada para ressuscitar glorificada no seu corpo primeiro de antes do pecado que era ad aeternum de origem!

Há muitas referências bíblicas sobre a ressurreição da alma no novo testamento como por  exemplo a primeira das importantes em Efésios 2: 5 - 7◄ no qual lemos:

“Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus”.

A palavra “vivificou” traduziu se como “deu-nos vida”. A alma que estava morta recebeu vida. Ela foi ressuscitada. Isso é salientado ainda mais claramente com a expressão: “E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus Efésios 2:  6

Fomos ressuscitados. Mesmo estando sobre a terra os santos estão assentados com Cristo nos lugares celestiais. Isso aponta para a interpretação do versículo ►4 de Apocalipse 20: 4 “E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.◄

Contudo, agora podemos afirmar que a primeira ressurreição no que diz respeito ao cristão é a vivificação da sua alma liberta do corpo da morte:  Colossenses 2: 12 diz: Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos.◄ 

Precisamos perguntar: ele "quem?" foi sepultado no batismo?  

O corpo sagrado criado no Éden ao ser contaminado pelo pecado ele foi condenado pela morte da alma, por isto é tal a importância do sacramento o batismo, que ele não pode ser considerado como apenas um mero rito ou liturgia da igreja; visto que para se tornar um cristão a pessoa precisa estar antes espiritualmente liberta, para reviver; pois antes do primeiro contato com Cristo jazia morta. 

O sacramento do batismo é a morte do corpo pós Éden isto é daquele que foi expulso do Jardim que era para ser eterno.

Por isto é que o ser humano deve ser instruído sobre matar os desejos pecaminosos da carne e ser orientado sobre quais são e os que ele deve abandonar; para então sepultar o corpo da morte e ressuscitar da morte, a alma o corpo.

E sabemos que este preparo espiritual está quase extinto nas igrejas e por consequência do corpo pós-Éden ainda estar vivo ele não pode servir como o Templo do Espírito Santo.

Aqui a regeneração da alma humana é comparada à ressurreição de Cristo, porque ela começa pelo corpo mortal. 

Todos estão mortos; serão feitos vivos.

A alma ressuscitada primeiro juntará ao corpo morto no paraíso ora santificado espiritualmente em Cristo no Jordão e tornado vivo pelo seu sangue no madeiro.

Essa que certamente é a mais importante para o cristão; ela salienta a potência de Deus que foi usada para ressuscitar em Cristo a alma do homem; esta é a “primeira ressurreição”.

7: A grande tribulação:

Porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido, e nem haverá jamais”. ►Daniel 9:  27 e Mateus 24: 15-21 aqui 

Com essas palavras Jesus esclarece os seus discípulos enfatizando o tempo em que será intensificada a tribulação dantes sofrida pela Igreja durante toda sua história.

Cristo menciona vários acontecimentos que estão ocorrendo nos últimos séculos tais como, guerras, rumores de guerra, fomes, perseguições e terremotos.

Serão os castigos aplicados como sinais indicativos do período que Ele chamou de “o princípio das dores”.

O entendimento da possibilidade de que não haverá um milênio literal na terra, embute a idéia errônea da conversão gradual de todas as nações, e o embuste; visando induzir os cristãos à estagnação pela desobediência.

A desmotivação e o descompromisso com o ofício de evangelizar o mundo vem sendo gerada por essa e ardilosa, subjetividade sobre a importância e a necessidade das missões a fim de inviabilizar  uma conversão em escala mundial; invalidando, assim, a Palavra de Deus.

Essa visão torna parte da Igreja em apenas expectadora dos acontecimentos, em que tudo ocorrerá automaticamente à parte da atuação efetiva da Igreja no mundo.

A segunda Ressurreição:

Essa eu denomino por ressurreição edênica para a efetivação do Juízo Final quando todos as almas mortas durante os os sete milênios de existência da terra.

Este tribunal final se dará após o período final do único reinado milenar de paz na terra. ►Daniel 12:  2 e Mateus 24: 51 aqui 

• Conclusão: 

Com relação à Escatologia temos duas importantíssimas instruções de Jesus a serem observadas por nós  que é de grande relevância para a nossa esperança cristã e padrão de vida secular:

A primeira é a esperança.

É necessário conhecermos o assunto que trata sobre o nosso futuro secular e espiritual de maneira mais aprofundada para obtermos a consciência da certeza irrefutável que vinda de Jesus afetará todo o contexto secular do mundo.

Devemos nos preparar porque antes da implantação do Reino de Deus aqui na terra, todos os desdobramentos os escatológicos irão afetar diretamente a humanidade para transformar este mundo em uma inovadora realidade de vida.

Esperamos também o cumprimento das seguintes promessas conforme:

Atos 1: Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange7 E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. 

Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack ExchangeMateus 24: 21: Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.

Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange22 Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados.

Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack ExchangeAtos 1: Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange7 13 Estou trazendo para perto a minha retidão, ela não está distante; e a minha salvação não será adiada. Concederei salvação a Sião, eu esplendor a Israel.

Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack ExchangeMateus 24: 21: Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão.

As promessas indicam que Ele virá para defender todas as nações de um terrível sistema de governo mundial jamais visto pela humanidade deste a sua existência :

Apocalipse 17: Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange14 Guerrearão contra o Cordeiro, mas o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; e vencerão com ele os seus chamados, escolhidos e fiéis" 

Apocalipse 22: Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange11 Eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do testemunho que deram; diante da morte, não amaram a própria vida. 

A referência bíblica acima afirma que muitos vencerão mas, perdendo a própria vida por não aceitar a submissão ao rei mundial.

A segunda promessa é uma advertência acerca do nosso compromisso em anunciar o evangelho genuíno sem especulações; visto que a certeza que precisávamos, Jesus já nos deu pela sua inefável palavra:  Mateus 24: 14 Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange36  

É dever dos portadores das tribunas não serem omissos e comprometidos com os seus e os ocultos pecados da Igreja. 

Ela precisa ser reinstruída; redoutrinada e renovada sob a perspectiva da primeira vinda de Cristo e não apenas sobre os possíveis sinais escatológicos evidentes.

A respeito de quem dará ou não crédito a nossa mensagem é uma questão individual de cada pessoa; e será conforme a fé a própria honestidade espiritual e a sua crença individual nas profecias bíblicas.

A bíblia revela o iminente regresso de Cristo através dos sinais proféticos:

Mateus 24: Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange 29 Implies arrow looks off - TeX - LaTeX Stack Exchange Logo depois da aflição que naqueles dias haverá, o Sol ficará escuro, a Lua negra, as estrelas cairão do céu e as forças que suportam o universo serão sacudidas.

30 Por fim, aparecerá o sinal do Filho do Homem no céu.

Quanto a Igreja é dever dela aplicar o ensino da escatologia intercalando com prioridade para santificação focando no arrebatamento; e de que a ressurreição dos mortos não é humanamente física, pois a carne jamais se juntará aos ossos depois da morte. 

Uma vez o corpo humano sepultado a alma da pessoa receberá outro glorificado para a vida eterna; como foi com Cristo ao terceiro dia. Este ainda é um assunto obscuro e indigesto para a Igreja a partir dos próprios portadores das tribunas.

Se não tivermos consciência plena da nossa santificação diante de Deus, também não teremos certeza da salvação da nossa alma.

E diante da falta honestidade com Deus a salvação está seriamente comprometida. Tudo o que está escrito na bíblia será para nós vão; porque não é somente pela fé, as boas obras e pela graça que se herdará a salvação. A santidade é o perfil central dos que aspiram estar entre os selecionados no advento da primeira parúsia.

Caso contrário Cristo não precisaria ter vindo pessoalmente evangelizar os povos e sacrificar a própria vida por eles, esta é a problemática da Igreja durante toda a sua história e que persiste até o presente.

Por isto aqueles que apenas forem chamados, mas, não por Deus inclusos entre os eleitos, os tais estão seriamente ameaçados de experimentarem o dano da segunda morte cuja, será eterna se forem deixados para trás no arrebatamento da Igreja.

Observação: onde se lê igreja: trata-se da instituição ou qualquer denominação com as suas variadas nomenclaturas.

Onde se Igreja trata-se das pessoas espalhadas pela terra que farão parte daqueles que serão arrebatados ou seja; a Igreja de Cristo.

Obs: os possíveis erros gramaticais não comprometem o teor do estudo.

Graça e Paz a todos em Yeshua.

 

"Feito perfeito, é imperfeito; como criação, o meu eu; natureza humana! C. A. Dias. 

 

Para imprimir

 

 

 

 

Licença Creative Commons
A emergente reascensão da escatologia
do Teologo Cornelio A.Dias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Não Comercial - Sem Derivações 4.0 Internacional. Baseado no trabalho disponível em https://oportaldateologia.org/a-emergente-reascensao-da-escatologia; Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em mail oportal@oportaldateologia.org

 

newline oportal

is lidas 2021-22

1. A Porta da Salvação. Leia

2. O Pão nosso de cada dia. Leia

3. Televisão: O olho mágico da besta. Leia

4. O que é heresia? Leia

5. Tecnologia 5G e o olho que tudo Vê. Leia

6. A era da sociedade charagma. Leia

7. Plano dos Illuminati rumo a Nova Ordem Mundial.  Leia

8. A chegada não reconhecida do falso profeta. Leia

9. Nova Ordem Mundial conforme a Bíblia. Leia

10. O que é o Anticristo? Quem será Ele? Leia

11. O anticristo conforme a bíblia. Leia

12. Como será a vida no futuro: Leia

Destaque OPortal

A chamada no gif abaixo visa alertar sobre um grave evento que vai acontecer:

São elementos ardentes que se fundirão sobre terra: Cuidado!

Os corpos celestes explodirão sobre a atmosfera e cairá sobre a terra como chuva de pedras fogueadas. Haverá terrível destruição.

Tema Central d'OPortal

Leia

A falsa doutrina da pré-tribulação

Link

Questione-se: 

Conforme cita a bíblia qual é das doutrinas a que julga ser a mais viável pra você  biblicamente? 

Mezo-tribulação 

A Igreja será arrebatada ou não no meio da tribulação?

Pós-tribulação   

Em qual delas a Igreja de Cristo vai ser elevada?

Pré-tribulação  

A Igreja ela não verá este juízo que  virá sobre a face da  terra.

Qual é a certeza de que não vai estar aqui neste dia mais terrível da humanidade ?

Reflexão 

O Portal

 texto flutuante

  

       


Reflexão!

2013 - 2022

O oitavo rei

A besta do mar conforme Ef: 6 - 11 - 13.

faz referência às duas hierarquias do mal que domina o mundo físico e espiritual desde a origem do pecado no Éden. São eles os “Principados” que são as ordens celestiais malignas superiores constituídas por demônios de todas as hierarquias ou seja; é uma casta formada pelos seres que eram angelicais e foram lançados na terra quando o querubim Lúcifer intentou usurpar o trono de Deus; eles são miríades ou legiões enquanto que as "Potestades" são classes humanas de Governantes que governam os países do mundo sob o domínio secular de controle espiritual total do demônio; como por exemplo o falso profeta que é a besta do mar e o anticristo a besta da terra e os demais reis tirânicos existentes!

O sangue inocente "do cristão" ainda terá que ser derramado até que o último fiel seja morto na terra por servir a Deus em Jesus Cristo conforme registra

Apocalipse 6:9-11: que diz:

9: E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.

10: E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

11: E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que hão de serem mortos eles como eles foram.

São soldados do Rei dos Reis todos aqueles que pela sua fé em Cristo forem perseguidos e mortos no mundo pelo exército de satanás nesta antiga batalha espiritual entre o bem e o mal; por não se prostrarem diante das potestades da terra prestando lhes adoração e submissão total as suas leis, que são: 2 Coríntios 4: 4!

Os fiéis são os guerreiros que serão presos; feridos ou mortos nesta guerra espiritual secular que virá com força total sobre a terra contra os soldados do Deus altíssimo.

Os que forem mortos; estes não vão ser laureados com medalhas de sangue como fazem os exércitos seculares; "nós" os que provarmos o dano da primeira morte na terra; vamos receber uma Coroa de Glória com os nossos nomes gravados nelas e reinaremos com Cristo por toda a eternidade; na Nova Jerusalém que descerá do céu e ocupará o espaço desta terra pois ela será lançada no lago de fogo e enxofre no Juízo Final após o governo milenar de Cristo aqui no mundo; por toda eternidade!

A Nova Ordem Mundial através do Falso Profeta já está em plena e intensa atividade e teve inicio em 2013 cumprindo seu dever a rigor. A sua marca já está sendo aceita é voluntariamente por muitos nos países no mundo e já estamos no tempo em ela vai ser obrigatória para todos!

E quem quiser livrar-se "desta lei que será a pior perseguição que já houve terá que aceitar a marca para poder comprar ou vender e ter a liberdade em troca pela sua alma!

Revelação 13. 1 – E vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”“.

O oitavo rei ele é a besta do mar o falso profeta do em Apocalipse 18:2 que assumiu o trono da perdição em 2013 cujo; é a Babilônia “espiritual”. O número que ele simboliza é o: 6 6 6.

O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que isto venha lhe custar à sua própria vida.

Oriente-se.

Março de 2013 ⇔ 2022

Por:Cornelio A.Dias

Março de 2013. 2022

 https://www.dailymotion.com/video/x6e2rcw

 https://www.dailymotion.com/oportaldateologia

Pré-tribulação

O futuro do mundo

Nas Mãos Do Governo

Documentário 

Aqui

Pré-tribulação

Aqui

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

 

 

Clique aqui em:

 

 

Bíblia Online e Seleção de Louvores

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 

IMAGEM TEXTO