Translate this Page

Rating: 2.0/5 (3232 votos)




ONLINE
2




Partilhe esta Página





Busca OPortal

Clique⇒ mapa do site avançado
           Buscar no freefind

Email OPortal

 

oportal@oportaldateologia.org

cornelio.a.dias@oportaldateologia.org

 


https://files.comunidades.net/oportaldateologia/setad.gifÚltimas Edições

 

1. A emergente reascensão da escatologia. Leia

2. O que é o id 2020? O ID2020 é a Marca de Besta? Leia

3. As máscaras o covid-19 e a engenharia social Leia

4. Teoria da Conspiração e o humano QR-Code Leia

5. O Mundo pós-covid Projeto diabólico Leia

6. Como será a vida no futuro Leia

7. Admirável mundo novo Leia 

 


 

A santificação sob a perspectiva da bíblia-introdução: Aqui

 

 Edição em destaque

 

Parte Final

 

 

 

Leia

atualização de 31/12/2020  

Ychzek'el

 

9.  3 - 4

3: Então a Glória do começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa.

Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura. 

O Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. 

 

Ezequiel  

 

9.  4. 

Adonai lhe disse "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".    


A mais nobre das cores
A mais nobre das cores

 


A mais nobre das cores

Púrpura... Quem saberá que cor é, e qual a sua origem? Símbolo de nobreza e de poder, esteve presente em grandes momentos históricos.

Guy de Ridder.JPGGuy de Ridder

Hoje, a palavra púrpura evoca quase automaticamente o manto escarlate de algum cardeal ou, mais ainda, as grandiosas cenas dos prelados reunidos por ocasião de algum conclave ou consistório. São dois termos tão interligados que "purpurado" acabou se tornando sinônimo de cardeal.

Considerada a "rainha das cores", sua história merece ser bem conhecida pois descortina interessantes panoramas, não só na linha da arte, mas também da psicologia e das ambições humanas.

Privilégio da família imperial

No tempo do Império Romano, a púrpura era considerada preciosíssima. Somente o imperador podia vestir- se inteiramente de púrpura, enquanto que para senadores, ministros e outras altas personalidades, seu uso era regulado segundo a categoria ou importância de cada um. Mas a demanda era grande, de modo que a comercialização de tecidos tingidos dessa cor constituía um dos mais florescentes negócios de então.

Assim, pode-se imaginar a indignação que tomou conta de Roma certo dia, por volta do ano 60 da Era Cristã, quando Nero baixou um decreto prescrevendo que o uso do prestigioso tecido passava a ser privilégio exclusivo da família imperial. Como a época não era de medidas suaves, ficava estabelecida a pena de morte e confisco dos bens para quem a usasse ou simplesmente a comprasse!

Não é difícil supor quanto esse ato do despótico imperador suscitou iradas reações entre os membros do Senado, do Patriciado, das classes dirigentes em geral e, sobretudo... dos mercadores: para os membros das classes elevadas, essa medida arbitrária representava uma humilhação difícil de engolir; para os negociantes, a falência pura e simples.

Tendo falecido Nero, o uso da púrpura foi novamente liberado para quem tivesse condições de adquiri-la.

Quase quatro séculos mais tarde, outro imperador, este já estabelecido em Constantinopla, restringiu novamente seu uso aos membros da imperial família. Os filhos do casal imperial passaram a receber o cognome de Porphyrogénete, que significa "nascido na púrpura". Com o tempo, porém, esse decreto deixou de ser aplicado, pois o comércio dos tecidos tingidos com a preciosa cor continuou próspero até a queda de Bizâncio, em 1453.

Mercadoria de alto luxo, desde remota antiguidade

Já bem antes do Império Romano, a púrpura fazia parte das mercadorias de alto luxo, e seu uso era símbolo de realeza e

IMPERADOR JUSTINIANO.JPG
No Império Romano, somente o monarca podia revestir-se inteiramente de púrpura, en-
quanto que para senadores, ministros e outras personalidades, seu  uso  era  regulado
segundo a categoria ou importância de cada um (O imperador Justiniano acompanhado
de sua corte, mosaico da Igreja de São Vital, Ravena, Itália)         Bridgman Art Library
Getty Images

de poder. Em várias passagens da Sagrada Escritura, ela é apresentada no mesmo nível das pedras e dos metais preciosos.

O caso mais característico é o narrado no livro do Êxodo. Cerca de 1250 anos antes do nascimento de Cristo, poucos meses após tirar do Egito o povo hebreu, Deus transmitiu a Moisés a ordem de construir-Lhe "um santuário". Os capítulos 25 e seguintes transcrevem as meticulosas instruções do Senhor para a confecção de cada peça. Neles se pode ver a "púrpura violeta e escarlate" mencionada a todo o momento, junto com ouro, prata e pedras preciosas.

Quando o general assírio Holofernes sitiou Betúlia com um colossal exército, Judite saiu da cidade e foi encontrá-lo em sua tenda, onde o encontrou sob "um baldaquino de púrpura, bordado de ouro, com esmeraldas e pedras preciosas" (Jt 10, 19). E o Livro de Ester descreve a manifestação de riqueza e esplendor do rei Assuero: "Cortinas brancas de algodão e de púrpura violeta; leitos de ouro e prata sobre um pavimento de pórfiro" (Est 1, 6).

Não estranha, pois, que na Antiguidade ela tenha sido qualificada de real, de imperial e até mesmo de divina. Além de ser a mais bela das cores, era também a mais estável. Mireille Marlier, grande especialista na matéria, relata a propósito o seguinte fato: "Quando Alexandre o Grande apoderou-se de Susa, a capital de Dario, em 331 a.C., encontrou ali uma fortuna de vestimentas tingidas de púrpura. Conservadas havia 180 anos, suas cores permaneciam tão belas como no primeiro dia".

Pagava-se um preço elevado por essa mercadoria tão preciosa. E não sem motivo: eram necessários nada menos de 8 a 10 milhões de moluscos para produzir um quilo de colorante, o qual dava para tingir apenas 80 quilos de lã. E o processo de sua fabricação era complicado, delicado e demorado.

Afinal, qual é a cor da púrpura?

Nas várias obras dedicadas ao tema, fala-se de púrpura violeta, escarlate, azul... Afinal, qual é sua verdadeira cor? A "rainha das cores" é como a "rainha das flores", que é não apenas rósea, mas também vermelha, branca, amarela e de várias outras tonalidades. Mireille Marlier escreve: "No sentido estrito da palavra, a púrpura define um colorido violeta que varia do vermelho ao azul".

A matéria-prima usada na sua fabricação é extraída da glândula hipobranquial de uma espécie de moluscos marinhos muito comuns, na época, na margem oriental do Mediterrâneo. "Uma vez exposta à luz e ao ar, essa glândula transparente tornase amarela, em seguida passa para um verde que se transforma em azul e termina em vermelho-violeta ou em outras tonalidades" - esclarece Inge Boesken Kanold, pintora de renome internacional e uma das maiores autoridades em cores raras, antigas e desaparecidas.

Cabia, pois, ao artífice determinar a cor desejada, expondo a matériaprima à ação da luz e do ar por um tempo maior ou menor, conforme a encomenda do cliente. A "púrpura autêntica" podia, portanto, ser de cores diferentes, mas o colorido que a define no sentido estrito do termo é de uma tonalidade entre ametista e vermelho-escuro.

Uma cor perdida para sempre?

Depois de mais de dois milênios de glória, a púrpura foi aos poucos perdendo sua importância enquanto colorante de tecidos. A expansão do Cristianismo, com o conseqüente nascimento da arte sacra cristã, abriu-lhe um campo de aplicação menos amplo, é verdade, mas notavelmente mais elevado: o das iluminuras, dos pergaminhos e das imagens sacras. Edições da Bíblia, livros litúrgicos, manuais religiosos, etc. foram enriquecidas por artísticos desenhos e por letras de ouro e prata escritas sobre fundo purpúreo. Em breve, também as autoridades temporais passaram a usá-la para escrever os contratos de transcendental importância.

SAO JERONIMO.JPG
Vestígio da púrpura original é o manto escarlate dos
cardeais da Santa Igreja (São Jerônimo, por Domini-
kos Theotokópulos, El Greco, Metropolitan Museum
of Art, Nova York)           Gustavo Kralj

A partir do século XI, porém, a púrpura foi sendo cada vez menos utilizada. Demasiadamente cara e fonte de manifestações de luxo em nada elogiáveis, seu uso sofreu censuras por parte de destacadas figuras do clero, entre as quais São Bernardo de Claraval, e acabou por ser, na prática, interditada na arte sacra.

A tomada de Constantinopla pelos turcos, em 1453, deu-lhe o golpe de misericórdia.

Simbolismo da púrpura cardinalícia

Despontou então o azul como estrela de primeira grandeza no mundo das artes. Da púrpura restaram saudades em pintores, em apreciadores de obras artísticas, em filósofos e em pessoas simplesmente ávidas de beleza, almas privilegiadas que, ao encontrar algo muito belo, admiram, mas logo em seguida exclamam: "Deve haver algo mais belo ainda!"

Na memória do homem comum restaram alguns vestígios. O mais notável deles é justamente a "púrpura cardinalícia", ou seja, o manto escarlate dos cardeais da Santa Igreja.

Muito mais do que sua utilidade ornamental, esse manto tem até hoje um caráter altamente simbólico. O Papa João Paulo II assim o definiu, dirigindose aos novos cardeais, em fevereiro de 2001: "A própria cor púrpura de vossas vestes recorda- vos essa urgência. Essa cor não é o símbolo do amor apaixonado a Cristo? Nesse vermelho rutilante não está o fogo ardente do amor à Igreja que deve igualmente alimentar em vós a disponibilidade, se necessário, até o supremo testemunho do sangue, que está indicado? ‘Usque ad effusionem sanguinis', afirma o antigo adágio".

(Revista Arautos do Evangelho, Jul/2006, n. 55, p. 32 à 34)

 http://www.acnsf.org.br/article/6869/A-mais-nobre-das-cores.html

Comentários por Disqus

newline oportal

is lidas 2021-22

1. A Porta da Salvação. Leia

2. O Pão nosso de cada dia. Leia

3. Televisão: O olho mágico da besta. Leia

4. O que é heresia? Leia

5. Tecnologia 5G e o olho que tudo Vê. Leia

6. A era da sociedade charagma. Leia

7. Plano dos Illuminati rumo a Nova Ordem Mundial.  Leia

8. A chegada não reconhecida do falso profeta. Leia

9. Nova Ordem Mundial conforme a Bíblia. Leia

10. O que é o Anticristo? Quem será Ele? Leia

11. O anticristo conforme a bíblia. Leia

12. Como será a vida no futuro: Leia

Destaque OPortal

A chamada no gif abaixo visa alertar sobre um grave evento que vai acontecer:

São elementos ardentes que se fundirão sobre terra: Cuidado!

Os corpos celestes explodirão sobre a atmosfera e cairá sobre a terra como chuva de pedras fogueadas. Haverá terrível destruição.

Tema Central d'OPortal

Leia

A falsa doutrina da pré-tribulação

Link

Questione-se: 

Conforme cita a bíblia qual é das doutrinas a que julga ser a mais viável pra você  biblicamente? 

Mezo-tribulação 

A Igreja será arrebatada ou não no meio da tribulação?

Pós-tribulação   

Em qual delas a Igreja de Cristo vai ser elevada?

Pré-tribulação  

A Igreja ela não verá este juízo que  virá sobre a face da  terra.

Qual é a certeza de que não vai estar aqui neste dia mais terrível da humanidade ?

Reflexão 

O Portal

 texto flutuante

  

       


Reflexão!

2013 - 2022

O oitavo rei

A besta do mar conforme Ef: 6 - 11 - 13.

faz referência às duas hierarquias do mal que domina o mundo físico e espiritual desde a origem do pecado no Éden. São eles os “Principados” que são as ordens celestiais malignas superiores constituídas por demônios de todas as hierarquias ou seja; é uma casta formada pelos seres que eram angelicais e foram lançados na terra quando o querubim Lúcifer intentou usurpar o trono de Deus; eles são miríades ou legiões enquanto que as "Potestades" são classes humanas de Governantes que governam os países do mundo sob o domínio secular de controle espiritual total do demônio; como por exemplo o falso profeta que é a besta do mar e o anticristo a besta da terra e os demais reis tirânicos existentes!

O sangue inocente "do cristão" ainda terá que ser derramado até que o último fiel seja morto na terra por servir a Deus em Jesus Cristo conforme registra

Apocalipse 6:9-11: que diz:

9: E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.

10: E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

11: E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que hão de serem mortos eles como eles foram.

São soldados do Rei dos Reis todos aqueles que pela sua fé em Cristo forem perseguidos e mortos no mundo pelo exército de satanás nesta antiga batalha espiritual entre o bem e o mal; por não se prostrarem diante das potestades da terra prestando lhes adoração e submissão total as suas leis, que são: 2 Coríntios 4: 4!

Os fiéis são os guerreiros que serão presos; feridos ou mortos nesta guerra espiritual secular que virá com força total sobre a terra contra os soldados do Deus altíssimo.

Os que forem mortos; estes não vão ser laureados com medalhas de sangue como fazem os exércitos seculares; "nós" os que provarmos o dano da primeira morte na terra; vamos receber uma Coroa de Glória com os nossos nomes gravados nelas e reinaremos com Cristo por toda a eternidade; na Nova Jerusalém que descerá do céu e ocupará o espaço desta terra pois ela será lançada no lago de fogo e enxofre no Juízo Final após o governo milenar de Cristo aqui no mundo; por toda eternidade!

A Nova Ordem Mundial através do Falso Profeta já está em plena e intensa atividade e teve inicio em 2013 cumprindo seu dever a rigor. A sua marca já está sendo aceita é voluntariamente por muitos nos países no mundo e já estamos no tempo em ela vai ser obrigatória para todos!

E quem quiser livrar-se "desta lei que será a pior perseguição que já houve terá que aceitar a marca para poder comprar ou vender e ter a liberdade em troca pela sua alma!

Revelação 13. 1 – E vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”“.

O oitavo rei ele é a besta do mar o falso profeta do em Apocalipse 18:2 que assumiu o trono da perdição em 2013 cujo; é a Babilônia “espiritual”. O número que ele simboliza é o: 6 6 6.

O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que isto venha lhe custar à sua própria vida.

Oriente-se.

Março de 2013 ⇔ 2022

Por:Cornelio A.Dias

Março de 2013. 2022

 https://www.dailymotion.com/video/x6e2rcw

 https://www.dailymotion.com/oportaldateologia

Pré-tribulação

O futuro do mundo

Nas Mãos Do Governo

Documentário 

Aqui

Pré-tribulação

Aqui

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

 

 

Clique aqui em:

 

 

Bíblia Online e Seleção de Louvores

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 

IMAGEM TEXTO