Translate this Page

Rating: 2.0/5 (3344 votos)




ONLINE
2




Partilhe esta Página





Busca OPortal

Clique⇒ mapa do site avançado
           Buscar no freefind

Email OPortal

oportal@oportaldateologia.org

cornelio.a.dias@oportaldateologia.org

 https://files.comunidades.net/oportaldateologia/setad.gifFacebook   

Últimas Edições 

11. Noe: Agenda Satanica de Hollywood Novo 

10. A verdade sobre o vinho na bíblia  

9. Papa acusado de heresia e a possível renuncia 

8. Microchip chip sob a pele: maldição ou bênção? 

7. Admirável mundo novo Leia 

6. Como será a vida no futuro Leia

5. O Mundo pós-covid Projeto diabólico Leia

4. Teoria da Conspiração e o humano QR-Code Leia

3. As máscaras o covid-19 e a engenharia social Leia

2. O que é o id 2020? O ID2020 é a Marca de Besta? Leia

1. A emergente reascensão da escatologia. Leia

 


 

 

A santificação sob a perspectiva da bíblia-introdução: Aqui

 

 Edição em destaque

 

Parte Final

 

 

 

Leia

atualização de 31/12/2020  

Ychzek'el

 

9.  3 - 4

3: Então a Glória do começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa.

Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura. 

O Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o Keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. 

 

Ezequiel  

 

9.  4. 

Adonai lhe disse "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".

 

 

Bíblia Digital PtBr no PC


Jerusalém Através Dos Séculos
Jerusalém Através Dos Séculos

 JERUSALÉM (II)

 

Três mil anos de História

 

Jerusalém Através Dos Séculos 

“Assim diz o Senhor, o Eterno: Esta é Jerusalém! Eu a coloquei no centro entre as nações e terras ao seu redor”.

 Jerusalém, na Época de Jesus Cristo.

"Apegue-se a minha lingua ao paladar, se me nao lembrar de ti, se nao preferir Jerusalem à minha maior alegria." (Salmos 137.5-6)

O Rei Davi fez de Jerusalém a capital do seu reino e o centro religioso do povo judeu em 1003 a.C. Cerca de 40 anos mais tarde, o seu filho Salomão construiu o Templo (centro religioso e nacional do povo de Israel) e transformou a cidade em próspera capital de um Império que se estendia do Eufrates até o Egito.

Nabucodonosor, Rei da Babilônia, conquistou Jerusalém em 586 a.C. , destruiu o Templo e exilou o povo judeu na Babilônia (entre os rios Tigre e Eufrates). Cinqüenta anos depois, com a conquista da Babilônia pelos persas, o rei Ciro permitiu que os judeus retornassem à sua pátria e lhes concedeu autonomia. Eles construíram o segundo Templo, no local do primeiro, e reconstruiram a Cidade e suas muralhas. Esta segunda reconstrução ficou ao encargo de Esdras e Neemias.

Alexandre o Grande conquistou Jerusalém em 322 a.C. (advento do helenismo grego na Palestina, preparando o mundo para receber nosso Jesus Cristo). Após a sua morte, a Cidade foi governada pelos Ptolomeus do Egito e mais tarde pelos Selêucidas da Síria. A helenização da Cidade atingiu o auge sob o rei selêucida Antíoco IV; a profanação do Templo e a tentativa de anular a identidade dos judeus deram origem a uma revolta.

Liderados por Judas, o Macabeu, os judeus derrotaram os selêucias e reconsagraram o Templo em 164 a.C., e restabeleceram a dinastia judaica sob os Hasmoneus, que conservou-se no poder por mais de 100 anos, até que os romanos tomaram Jerusalém, sob a liderança de Pompeu. Herodes, o Idumeu, governou a Judéia de 37 a.C. até 4 d.C. Ele estabeleceu instituições culturais, reformou e remodelou o Templo, transformando-o num esplendoroso edifício.

Após a morte de Herodes, o governo romano tornara-se cada vez mais opressivo.
Em 66 d.C., irrompeu a revolta dos judeus contra Roma.
Durante alguns anos, Jerusalém esteve livre das opressões estrangeiras, até que, em 70 d. C., as legiões romanas comandadas por Tito, conquistaram a cidade e destuíram o Templo.
A indepencência judaica foi restaurada por breve período, durante a revolta de Bar-Kochba (132-135), mas os romanos triunfaram, mais uma vez, e os judeus foram proibidos de entrar em Jerusalém. A Cidade foi reconstruida, com o nome "Aelia Capitolina" e com feições de metrópole romana.

Duas grandes avenidas foram abertas - nos sentidos norte-sul e leste-oeste - , dividindo a Cidade em 4 quarteirões (judaico, cristão, mulçulmano e armênio).

Apesar dos nomes, esses quarteirões nunca foram homogênios; sempre houve uma mistura de todos os credos morando juntos em Jerusalém!

Em 634, com o enfraquecimento do Império Romano, exércitos muçulmanos invadiram o país. Em 638, Jerusalém foi conquistada pelo Califa Omar. Já sob o reinado de Abdul Malik, foi construída a mesquita do Domo da Rocha (ou Mesquita de Omar). Após um século da dinastia omíada de Damasco, Jerusalém passou a ser governada pela dinastia dos Abássidas de Bagdá, (em 750), época na qual começou o declínio da cidade.

Os cruzados conquistaram Jerusalém em 1099, massacraram seus habitantes judeus e muçulmanos e fizeram de Jerusalém a capital do reino. Sob o domínio dos cruzados, sinagogas foram destruídas, velhas igrejas foram reconstruídas e muitas mesquitas transformadas em templos cristãos. Os cruzados dominaram Jerusalém até 1187, quando a Cidade foi conquistada por Saladino, o Curdo.

Os turcos Otomanos, cujo domínio prolongou-se por 4 séculos, conquistaram a cidade em 1517. Suleiman, o magnífico, reconstruiu as muralhas de Jerusalém (1537), construiu o reservatório do Sultão e instalou fontes públicas por toda a Cidade. Após a sua morte, as autoridades centrais em Constantinopla demonstraram pouco interesse por Jerusalém. Durante os séculos XVII e XVIII, Jerusalém viveu um de seus piores períodos de decadência.

Jerusalém tornou a prosperar a partir da segunda metade do século XIX.

Um crescente número de judeus que retornavam a sua pátria ancestral; o declínio do Império Otomano; e o renovado interesse da Europa pela Terra Santa foram os fatores do reflorescimento da cidade.

O exército britânico, comandado pelo general Allenby, conquistou Jerusalém em 1917. Entre 1922 e 1948 Jerusalém foi a sede administrativa das autoridades britânicas da Terra de Israel (Palestina), que fora entregue á Grã-bretanha pela liga das Nações, após o desmantelamento do Império Otomano, no final da Primeira Guerra Mundial. A cidade se desenvolveu rapidamente, crescendo rumo ao oeste, parte que ficou conhecida como "Cidade Nova".

Com o término do mandato Britânico, a 14 de maio de 1948, e de acordo com a resolução da ONU de 29 de novembro de 1947, Israel proclamou a sua independência e Jerusalém tornou-se a capital do País. Opondo-se ao estabelecimento do novo Estado, os países arabes lançaram-se num ataque de várias frentes, o qual deu origem à Guerra da Independência, de 1948 a 1949. As linhas de armistício, traçadas ao final da guerra, dividiram Jerusalém em duas partes: a Cidade Velha e as áreas ao seu redor. Ao Norte e ao Sul, o domínio ficou com a Jordânia. Israel reteve o controle das partes Ocidental e Sudoeste da cidade.

Desde que a cidade velha está sob o domínio israelense, nenhum esforço foi poupado no sentido de manter viva sua herança física e espiritual, e de serem preservados as marcas tangíveis do seu passado. O quarteirão judaico, que fora quase inteiramente destruído durante a ocupação jordaniana (1948-1967), vem sendo reconstruído. A sinagoga Hurva, construída há cerca de 400 anos, dominava todo o horizonte desta área antes de 1948; hoje em dia, apenas um arco comemorativo marca o local onde se encontrava.

Jerusalém foi reunificada em junho de 1967, em resultado de uma guerra na qual a Jordânia tentou se apoderar da parte ocidental da cidade.

O quarteirão judeu da Cidade Velha, destruído sob o domínio jordaniano, foi restaurado e os cidadãos israelenses puderam de novo visitar os seus lugares santos, o que lhes tinha sido negado desde 1948.

Na zona do mercado (quarteirão mulçumano), cuja arquitetura apresenta beleza singular, as fachadas foram limpas e consertadas; recolocaram-se venezianas, vidraças e outros acessórios; os telhados da rua principal foram substituídos, os becos repavimentados, e instalou-se moderna infra-estrutura.

Uma nova e bem planejada praça foi construída em frente ao Muro das Lamentações, que permite a congregação de milhares de fiéis.

 

 

 

A Basílica do Santo Sepulcro (danificada por um incêndio, em 1833; e por um terremoto, ocorrido em 1926) foi recentemente restaurada, pelo esforço conjunto das tres principais igrejas zeladoras.

Hoje em dia, Jerusalém é uma síntese sem igual do velho e do novo e, sobretudo, é marco de uma história que se confunde com a história da própria humanidade.

 

 

http://www.chamada.com.br/mensagens/historia.html

 

 

              

 

 

 

 

newline oportal

Mais lidas 2021-22

1. A Porta da Salvação. Leia

2. O Pão nosso de cada dia. Leia

3. Televisão: O olho mágico da besta. Leia

4. O que é heresia? Leia

5. Tecnologia 5G e o olho que tudo Vê. Leia

6. A era da sociedade charagma.  Leia

7. Plano dos Illuminati rumo a Nova Ordem Mundial.  Leia

8. A chegada não reconhecida do falso profeta. Leia

9. Nova Ordem Mundial conforme a Bíblia. Leia

10. O que é o Anticristo? Quem será Ele? Leia

11. O anticristo conforme a bíblia. Leia

12. Como será a vida no futuro: Leia

Destaque OPortal

A chamada no gif abaixo visa alertar sobre um grave evento que vai acontecer:

São elementos ardentes que se fundirão sobre terra: Cuidado!

Os corpos celestes explodirão sobre a atmosfera e cairá sobre a terra como chuva de pedras fogueadas. Haverá terrível destruição.

Tema Central d'OPortal

Leia

A falsa doutrina da pré-tribulação

Link

Questione-se: 

Conforme cita a bíblia qual é das doutrinas a que julga ser a mais viável pra você  biblicamente? 

Mezo-tribulação 

A Igreja será arrebatada ou não no meio da tribulação?

Pós-tribulação   

Em qual delas a Igreja de Cristo vai ser elevada?

Pré-tribulação  

A Igreja ela não verá este juízo que  virá sobre a face da  terra.

Qual é a certeza de que não vai estar aqui neste dia mais terrível da humanidade ?

Reflexão 

O Portal

 texto flutuante

  

       


Reflexão!

2013 - 2022

O oitavo rei

A besta do mar conforme descreve a profecia de:  Ef: 6 - 11 - 13.

ela faz referência às duas principais hierarquias do reino do mal que domina o mundo físico e espiritual desde a origem do pecado no Éden.

São eles os: “Os principados” que são as ordens celestiais malignas superiores constituídas por demônios de todas  e as hierarquias ou seja; é uma casta formada pelos seres que eram  dantes angelicais que foram lançados na terra quando o ex-querubim lúcifer intentou usurpar o trono de Deus; estes são as miríades ou legiões enquanto que as "Potestades"  são as classes humanas de governantes que regem os países do mundo sob o domínio secular de controle espiritual total do demônio; como por exemplo o falso profeta que ou a besta do mar e o anticristo a besta da terra e os demais reis tirânicos existentes! Conforme rege:

2 Corintios 4:4Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. 

O sangue inocente "de muitos cristãos" ainda terá que ser derramado no mundo até que o último fiel seja morto na terra pelo crime hediondo de servir a Deus e confessar Jesus como Cristo Rei e Senhor conforme registra

Apocalipse 6: 9 -11: que diz:

9: E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.

10: E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo e Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue e dos que habitam sobre a terra?

11: E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que hão de serem mortos  como eles foram.

São soldados do Rei dos Reis todos aqueles que pela sua fé em Cristo forem perseguidos e mortos no mundo pelo exército de satanás nesta antiga batalha espiritual entre o bem e o mal; por não se prostrarem diante das potestades da terra prestando lhes adoração e submissão total as suas leis, que são:

Os fiéis; os cristão guerreiros que serão presos; feridos ou mortos nesta guerra espiritual secular que virá com força total sobre a terra contra os soldados do Deus altíssimo.

Os que forem mortos; estes não vão ser laureados com medalhas de sangue como fazem os exércitos seculares; e "nós" os que provarmos o dano da primeira morte na terra; vamos receber uma Coroa de Glória com os nossos nomes gravados nelas e reinaremos com Cristo por toda a eternidade; na Nova Jerusalém que descerá do céu e ocupará o espaço físico desta terra pois ela será lançada no lago de fogo e enxofre no Juízo Final após o governo milenar de Cristo aqui no mundo; por toda eternidade!

A Nova Ordem Mundial através do Falso Profeta já está em plena e intensa atividade e teve inicio em 2013 com a "assençao" do ultimo Papa do Vaticano; que cumprirá o seu dever com todo o rigor. A sua marca já está sendo aceita é voluntariamente por muitos nos países no mundo e já estamos no tempo em que ela vai ser obrigatória para todos!

E quem quiser livrar-se "desta lei que será a pior perseguição que já houve na terra terá que aceitar a marca para poder comprar ou vender e ter a liberdade em troca pela sua alma!

Revelação 13. 1 – E vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”“.

O oitavo rei ele é a besta do mar e o falso profeta do Apocalipse 18:2 que assumiu o trono da perdição em 2013 no Vaticano cujo País é a Babilônia “espiritual” no mundo secular. O número que ele simboliza é o: 6 6 6; o ultimo Papa.

O Rei dos reis será o próximo e estará voltando a qualquer momento conforme os sinais biblicos forem se cumprindo; como por exemplo a marca da besta que no metaverso que já é real no universo que excede as barreiras físicas do mundo real no caminho de um verdadeiro mundo virtual.

Portanto: espere por Ele mesmo que isto vier lhe custar à sua própria vida.

Oriente-se!

Março de 2013 ⇔ 2022

Por: Cornelio A.Dias

 

Assista este vídeo

https://www.dailymotion.com/video/x6e2rcw

https://www.dailymotion.com/oportaldateologia

Pré-tribulação

O futuro do mundo

Nas Mãos Do Governo

Documentário 

Aqui

Pré-tribulação

Aqui

 

 

Clique aqui em:

 

 

Bíblia Online e Seleção de Louvores

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 

IMAGEM TEXTO